Notícias

Publicado em 14 de Janeiro de 2016 às 16h:51

Ratinho volta aos ringues no dia 30!

AutorDaniel Leal

Brasileiro estava afastado desde Abril - Imagem: Arquivo Pessoal

Foram problemas contratuais, de promoção, problemas médicos, e complicações cirurgicas, que tornaram a vida do pugilista Marcus Vinicius de Oliveira, o Ratinho (24-2-1, 22 ko's), mais complicada do que deveria ser, nos Estados Unidos.

Cerca de 4 anos na Terra do Tio Sam foram suficientes para que realizasse apenas 3 lutas, sem nenhum progresso efetivo na carreira daquele que saiu do Brasil como um dos maiores prospectos nacionais. Felizmente, parece que a tempestade na vida de Ratinho, finalmente, chegou ao fim. Sob o comando de James "Buddy" McGuirt ., um dos melhores treinadores da atualidade, e do empresário Andrew Zak, ele adentrará novamente o quadrilátero de cordas no próximo dia 30 de Janeiro, no Mississipi.

O adversário é Michael Gbenga (20-24, 20 ko's), nigeriano radicado em Gana, de 36 anos de idade. A contenda se dará no peso compactuado de 82,5 quilos. Apesar do recorde negativo e de vir de 8 derrotas consecutivas, vale o adendo de que Gbenga já enfrentou nomes como Andre Dirrel, Isaac Chilemba, Trevor McCumby, e o atual campeão mundial dos super-médios pelo CMB, Badou Jack, único dessa lista a conseguir vencê-lo pela via rápida. “O que eu sei sobre o meu adversário é que ele não vem para cair, normalmente ele leva as lutas até o limite dos rounds”, disse Marcus, com exclusividade ao Round13. O atleta da Nigéria é, portanto, um bom teste para a forma de Ratinho, que retornou aos sparrings esta semana, após 10 meses de recuperação.

“Iniciei sparring na Wild Card gym contra boxeadores Russos da empresa Top Rank e foi muito bom. Depois de 10 meses sem fazer sparring me mantive no mesmo nível dos caras que estão ativos e bem posicionados no Ranking do Mundo” - declarou o brasileiro, confiante em sua preparação.

Ratinho não está, ainda, fazendo luvas sob o comando de McGuirt, pois o mesmo perdeu a mãe recentemente, mas estará em seu treinamento e no córner para o próximo compromisso do dia 30. Obtendo o êxito que se espera, o lutador paulistano deve retornar já em Fevereiro para mais uma apresentação no tablado, dessa vez dentro do limite oficial dos meio-pesados (79,4 kg).

Comentários