Notícias

Publicado em 07 de Março de 2016 às 06h:46

Gilberto “Yorubá” perde para Luis Arias nos EUA

AutorLuigi F.

Gilberto "Yorubá" (esq) - Imagem: Arquivo pessoal/Facebook / Luis "Cuba" Arias (dir) - Imagem: Arquivo pessoal/Instagram

Em evento ocorrido na cidade estadunidense de Columbus, capital do estado de Ohio, o norte-americano Luis “Cuba” Arias (14-0, 6 KOs) derrotou o brasileiro Gilberto “Yorubá” Santos (11-2, 8 KOs) por decisão unânime após 10 rounds. De acordo com vídeo publicado por Arias em suas redes sociais, os scores foram 99-91, 99-90 e 98-92, todos a favor do americano. 

Esta foi a segunda derrota de Yorubá na carreira profissional. O brasileiro, que vinha de vitória sobre Davi “El Loco” Eliasquevici, tinha sido superado, até este sábado, apenas por Douglas Ataíde, em combate realizado no Uruguai em 2012.

De acordo com Gilberto, as negociações para a luta foram intermediadas por Fernando Meis. Além de Meis, Fábio Garrido acompanhou o brasileiro em sua estadia nos EUA, sendo que ambos foram os responsáveis por subir ao corner de Yorubá durante o duelo. Acostumado a lutar entre os super-meio-médios, categoria na qual inclusive já se sagrou campeão brasileiro e latino (pelo CMB), Santos, de 36 anos, subiu para a divisão dos médios para a contenda de sábado. Em sua opinião, o confronto foi bastante equilibrado.

“Foi uma luta dura, foi até o 10º round. O adversário era de uma categoria mais pesada, mas mesmo assim equilibramos a luta. Sou um nocauteador, busquei mais a luta. Meu oponente é muito bom, tem uma estrutura muito grande por trás dele e vem sendo assessorado para uma futura disputa de cinturão mundial. Foi equilibrado, mas, na minha opinião, eu merecia ter vencido, pois para mim ganhei mais rounds do que ele”, declarou o brasileiro com exclusividade ao Round13, em conversa realizada na noite de ontem. “Continuem acreditando no meu trabalho. Vou voltar mais forte”, finalizou Gilberto.

Arias, 25 anos, é um boxeador natural de cidade de Milwaukee, no estado de Wisconsin. O norte-americano foi considerado um grande prospecto nos tempos de amador, período onde acumulou um cartel de 140-25, tendo ganho o campeonato nacional por duas vezes. Após problemas documentais com a agência antidoping de seu país, Luis acabou suspenso por um ano, perdendo a chance de disputar as Olimpíadas de 2012, em Londres. Após se profissionalizar em novembro de 2012, ele acumulou 10 vitórias consecutivas sob os cuidados da Mayweather Promotions (uma delas seria, posteriormente, alterada para “sem decisão”). Entretanto, após contratempos entre sua equipe e a empresa promocional de Floyd Mayweather, Arias passou 7 meses inativo, retornando a lutar apenas em março do ano passado. Após 4 vitórias desde então, foi a vez de “Cuba” encarar o brasileiro neste sábado.

Através de suas redes sociais, o Round13 entrou em contato com Arias, que comentou sobre a luta e sobre seus próximos passos. “Foi uma boa luta. Santos veio para vencer e me testou. Lutamos por 10 duros rounds, mas fiz o que era necessário para conseguir a vitória. Meu objetivo é continuar vencendo e subindo nos rankings mundiais. Quero disputar um título mundial até o próximo verão. Foi uma boa experiência, o brasileiro foi um duro oponente”, declarou Cuba Arias ao Round13, também com exclusividade.

Comentários