Notícias

Publicado em 22 de Março de 2016 às 16h:51

Lucas Browne é pego no doping, mas nega uso de Clembuterol

Foto do autor

Autor Daniel Leal

Teste da agência antidoping acusou a substância em sua urina, o que pode fazer o título mundial da AMB voltar às mãos de Ruslan Chagaev. (Imagem: News Corp)

Pouco mais de 15 dias após virar o jogo e nocautear Ruslan Chagaev, na Rússia, tomando-lhe o cinturão mundial “regular” dos pesados pela AMB, o australiano Lucas Browne enfrenta acusações pelo uso do Clembuterol, identificado através de amostra de urina coletada antes da luta. O lutador já entrou com recurso junto à VADA (Agência de Anti-Doping Voluntário), que deverá analisar a contraprova.

O, por enquanto, campeão, nega as acusações: “Eu gostaria de ratificar para meus fãs, o mundo do boxe e toda a Austrália que eu não sou um usuário de drogas, ou um trapaceador. As notícias deste [resultado] positivo me chocaram e me arrasaram, e eu vou lutar até o fim para limpar meu nome”.

Browne ainda deixa no ar que suspeitava, junto de sua equipe, sobre lutar na casa de Chagaev: “Eu e meu time estávamos conscientes dos vários riscos envolvidos em ir para a Rússia enfrentar o atual campeão e acreditávamos ter tomado as precauções suficientes. Além disso, foi por nossa insistência que os testes da VADA foram implementados para a luta”

Primeiro pugilista da Austrália a alçar um posto mundialista na categoria máxima, Lucas ainda diz que não conhecia o Clembuterol e que não faria sentido utilizá-lo, pois esta substância é geralmente usada para corte de gordura corporal, com leve (e inexplicável, cientificamente) ganho anabólico. Ele não está errado, mas, por ser um broncodilatador e reconhecido como acelerador de metabolismo, além do aumento da capacidade respiratória, tem como efeito a facilitação do transporte de oxigênio pelo sangue, o que o torna um aumentador de performance.

A droga em si não é ilegal, comumente sendo receitada para pacientes com asma, porém é proibida para esportistas profissionais. Ou Browne fez uso da mesma para entrar em forma, ou para ganhar algum desempenho cardiorrespiratório, se confirmado que realmente utilizou o remédio, conhecido pelo nome comercial de “Pulmonil”, em uso veterinário.

Se condenado no caso, “Big Daddy” verá o resultado diante de Chagaev ser alterado para um “No Contest” (sem decisão) e seu título cassado, provavelmente voltando às mãos do russo, que então seguirá na chave acordada pelo torneio da Associação Mundial de Boxe, devendo enfrentar Fres Oquendo.

Comentários