Notícias

Publicado em 12 de Abril de 2016 às 23h:37

Esquiva Falcão comenta sobre sua carreira

Foto do autor

Autor Luigi F.

Imagem: Top Rank / Globoesporte.com

Invicto no profissionalismo, contrato assinado com a Top Rank, medalha de prata nas Olimpíadas de Londres em 2012. Esses são apenas alguns dos feitos de Esquiva Falcão (13-0, 10 KOs), brasileiro que vem se consolidando como um dos principais nomes do boxe profissional nacional, e uma das maiores esperanças de nosso país para a conquista de um título mundial no futuro.

Assim como seu irmão Yamaguchi Falcão, Esquiva vem tendo a carreira muitíssimo bem gerenciada no boxe profissional. Com adversários cujo nível de dificuldade vem aumentando gradualmente, o brasileiro já soma 13 sucessos, e cada vez mais tem os holofotes dos fãs brasileiros voltados sobre sua carreira. Da mesma forma que há 4 anos atrás o Brasil parou para torcer e vibrar pelos filhos e pupilos de Touro Moreno, que atingiram com sucesso o objetivo da medalha olímpica, hoje em dia é unânime a expectativa gerada pelos torcedores de nosso país para que o sucesso seja repetido no âmbito profissional, e que em breve tenhamos mais dois novos campeões mundiais entre as quatro principais entidade que regem o boxe, se juntando à seleta galeria que hoje possui Eder Jofre, Miguel de Oliveira, Acelino “Popó” Freitas e Valdemir “Sertão” Pereira.

No caso de Esquiva, sua carreira no profissionalismo vem sendo feita toda no exterior, principalmente nos EUA, onde o brasileiro reside e treina atualmente, e onde fez 12 de suas 13 lutas profissionais. A última delas, por sinal, Falcão valeu-se de uma excepcional performance diante de Joe McCreedy, batendo o oponente por nocaute técnico após amplo domínio.

E, para falar um pouco sobre sua carreira e também as perspectivas de próximos passos a serem dados, ninguém melhor do que o próprio Esquiva. Pensando nisso, o Round13 conversou com o boxeador, que através de sua assessoria de imprensa, respondeu os questionamentos feitos por nossa equipe, dando mais detalhes sobre as últimas novidades, sua próxima luta, a chance de fazer uma luta profissional no Brasil e também sobre as perspectivas de fazer uma revanche, dessa vez no profissional, contra Ryota Murata, seu algoz na final dos Jogos em 2012.

Com vocês, Esquiva Falcão!


Round13: Primeiramente, parabéns pela excelente performance e excelente resultado diante do Joe McCreedy. Como foi essa luta para você? Na sua opinião, quais foram os principais fatores que influenciaram positivamente neste bom resultado?

Esquiva Falcão: Realmente foi uma excelente luta. Subi de categoria e peguei um adversário forte. Venho com um bom ritmo de luta, me sentindo rápido nos golpes e evitando deixar tempo para o adversário. Foi uma luta dura, ele aguentou até o 5º round, mas isso serviu também para ver como eu me sairia nessa nova categoria. E, graças a Deus, tudo que treinei foi colocado em prática e me levou a mais uma vitória.

Round13: Já existem negociações para sua próxima luta? Se sim, seria possível nos passar algo sobre isso?

Já temos a data definida, sim. Será no dia 14 de maio, contra Paul Valenzuela, nos EUA.

Round13: Até o momento, todas suas lutas no profissional foram realizadas no exterior. É possível que este ano você faça alguma luta aqui no Brasil?

Esquiva Falcão: Minha equipe está estudando essa possibilidade, pois é minha maior vontade. Mas acredito que ainda neste ano aconteça uma luta minha no Brasil, mais provavelmente no próximo semestre.

Round13: Muito foi comentado sobre um possível interesse seu em disputar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, uma vez que sejam confirmadas as possibilidades de atletas profissionais participarem dos Jogos. Posteriormente, você acabou divulgando que não mais tentaria isso. Poderiam comentar um pouco sobre essa questão? Afinal, existe alguma chance de vê-lo em ação no Rio, uma vez que exista a brecha?

Esquiva Falcão: Já estou certo de que não irei participar das Olimpíadas. Não seria nada mal poder fazer parte, ainda mais por ser no Brasil e poder contar com a torcida brasileira. Mas acredito que teremos grandes competidores do boxe e é o momento deles. Eu já conquistei minha medalha, agora vou em busca do título mundial e não posso mudar meu foco.

Round13: Algumas vezes já foi falado sobre uma possível revanche entre você e o Ryota Murata, dessa vez no profissional. Isso está perto de ocorrer? Quando você entende que seria oportuno que essa luta acontecesse?

Esquiva Falcão: Isso pode ocorrer, sim. Foi falado até mesmo de ser no Brasil, mas não tem nada certo ainda. Só fico sabendo do meu adversário após término de uma luta já marcada, portanto, até maio não devo ter novidades sobre isso.

Round13: Considerações finais? Algum recado para os fãs?

Esquiva Falcão: Gostaria de agradecer aos comentários e por todos que acompanham o meu trabalho e minhas redes sociais. Lá consta toda minha rotina de vida e trabalho. E a cada pré-luta e a cada vitória, as mensagens deixadas me dão mais força ainda e me sinto feliz por estar fazendo uma bela passagem pelo boxe. A torcida me revigora e considero isso um ponto importante na minha carreira.

Comentários