Notícias

Publicado em 26 de Setembro de 2007 às 00h:00

O incrível retorno de George Foreman

Foto do autor

Autor Daniel Leal

Imagem: Boxing Sherpa https://s3.amazonaws.com/media.boxingsherpa/fighters/george-foreman_1387308994.jpg

Qual fã do boxe, ou de esportes em geral, nunca ouviu falar de Muhammad Ali em seu combate em solo africano denominado  "The Rumble In The Jungle"? Talvez as pessoas não se lembrem pelo nome, mas, com certeza, lembram-se de Ali sendo aclamado por sua vitória.

Pois é, o famoso lutador George Foreman participou desse evento, sendo uma espécie de vilão na cena. Após perder em uma luta indiscritível, sua carreira ficou marcada. Foreman foi esquecido por um tempo pela mídia e após boas vitórias voltou a se manter no topo novamente até aposentar-se do boxe em 1977 quando converteu-se ao cristianismo, fato que mudou totalmente sua vida, a ponto de fazer com que não sentisse mais a mesma vontade de "destruir" seus oponentes no ringue.

Religiosidade à parte, o grandão realmente havia mudado, e isso fez com que as pessoas e a mídia o tratassem de forma muito diferente. O próprio Foreman, em seu último livro, relata que pessoas chegavam a trata-lo mal devido às mudanças, mas,  ele mesmo não os culpa, já que, o que estava sendo desprezado, era a fenomenal carreira de um ícone dos pesos-pesados.

Após muito tempo, o boxe já era passado na vida de Foreman até que, para sustentar uma entidade que havia criado, Foreman volta aos poucos ao Boxe. Depois de algumas lutas, chegou à uma disputa por título mundial. Após duas tentativas fracassadas, uma contra Evander Holyfield (luta ao qual o filme "Rocky Balboa" foi inspirado), e a outra contra Tommy Morrison, George Foreman finalmente consegue a façanha ao vencer Michael Moorer em 1994, aos 45 anos de idade , tornando-se o pugilista mais velho á conquistar um cinturão mundial.

Fora do mundo do boxe, Foreman é um exemplo no que tange vender sua imagem. Escreveu livros, foi palestrante, é dono do grelhador mais famoso do mundo, foi comentarista de grandes lutas de boxe, entre outras "funções".

Em seu último livro George Foreman faz uma revelação de cair o queixo! O ex-boxeador afirma que lhe foi dado água com alguma solução que o debilitou durante sua luta contra Ali, fazendo com que ele viesse a se cansar com mais facilidade durante o combate. Mesmo assim, Foreman não expressa ter se sentido desfavorecido, admite a derrota, até porque, depois veio a acostumar-se com ela e se tornou grande amigo de Muhammad Ali, seu algoz.

Para concluir, vale destacar que, além de grande vencedor, Foreman é uma pessoa que soube aprender e usufruir de suas derrotas. Imagine você colocar um imenso quadro seu com a maior derrota profissional de sua vida em sua própria casa? Pois é, foi justamente isso que o "Big" Foreman fez! Colocou a foto do momento em que estava na lona no "Rumble In The Jungle" em um quadro dentro de sua casa. A explicação? Ele diz que se não fossem essas derrotas ele nunca teria se tornado uma pessoa melhor.

Comentários