Notícias

Publicado em 27 de Abril de 2016 às 05h:50

Crawford e Postol unificarão cinturões da OMB e CMB

AutorLuigi F.

Terence Crawford (Imagem: Tom Pennington / Getty Images) e Viktor Postol (Imagem: Jess Gross / Getty Images)

Após uma elevada expectativa, os campeões mundiais invictos dos super-leves Terence Crawford (28-0, 20 KOs) e Viktor Postol (28-0, 12 KOs) deverão unificar seus boldriés, versões OMB e CMB, no dia 23 de julho. A luta será o combate principal de programação que ocorrerá no tradicional MGM Grand, em Las Vegas.

Crawford, que já foi campeão mundial também entre os leves, conquistou sua cinta em abril do ano passado, após bater Thomas Dulorne. Depois disso, o talentoso norte-americano defendeu sua coroa com sucesso por duas vezes, diante de Dierry Jean, em outubro, e Henry Lundy, em fevereiro deste ano.

Postol, por sua vez, colocará em jogo seu título pela primeira vez. O ucraniano, apelidado de “Homem de Gelo”, obteve a honraria em outubro do ano passado, ao nocautear o argentino Lucas Martin Matthysse, arrancando do hermano a chance deste se sagrar campeão do mundo pela primeira vez.

“Crawford já assinou, e tudo está virtualmente acertado. Restam alguns detalhes para serem trabalhados, mas os pontos mais importantes já estão resolvidos. A parte financeira está concluída”, declarou Bob Arum, presidente da Top Rank. De acordo com o empresário, um dos pontos que ainda está em aberto é sobre o corpo de jurados. O time de Postol quer dois juízes neutros que venham da Europa, entretanto, a escolha dos juízes não é de competência dos promotores, e sim da comissão atlética local, no caso, a de Nevada.

Além dos títulos em jogo, será interessante ver como o estadunidense lidará contra um oponente maior. Com cerca de 7 cm a mais de altura e 9 cm a mais de envergadura, Postol terá a vantagem de tamanho. Já Crawford tenta se firmar como o grande nome da concorrida categoria, além de tentar uma posição de destaque nos rankings P4P

Também é esperado que o card possua a primeira defesa de cinturão do mexicano Gilberto Ramirez (34-0, 24 KOs), contra oponente ainda a ser divulgado. Outra presença cogitada é a do japonês Ryota Murata (9-0, 6 KOs), medalhista de ouro em Londres-2012 e rival do brasileiro Esquiva Falcão. De acordo com Arum, é possível que Murata faça sua segunda luta em solo americano, desde que o boxeador nipônico vença seu próximo duelo, agendado para 14 de maio contra o brasileiro Felipe Santos Pedroso (13-1, 11 KOs), conforme divulgado ontem aqui no Round13.

Infelizmente, de acordo com informações passadas pelo boxeador Esquiva Falcão ao Round13 através de seu Twitter oficial, não será dessa vez que o brasileiro conseguirá se vingar do japonês. Mesmo que Murata vença e participe do card do dia 23 de julho, muito provavelmente Esquiva não fará parte. Quando questionado pelo Round13 se haveria alguma chance dele participar do evento, Falcão, que possui compromisso agendado para o dia 14 de maio contra Paul Valenzuela, declarou: "Não, o evento já está completo".

Outra expectativa para o evento era de um possível confronto exibição entre os lendários Roberto Duran e Julio Cesar Chavez. Entretanto, após exigências de exames detalhados por parte da Comissão de Nevada em função da idade dos lutadores, Bob Arum informou à revista The Ring que a ideia seria deixada de lado. 

Mesmo assim, será uma programação que tem tudo para ser incrível. Resta agora torcer para que, ao contrário do que ocorreu com GGG vs Wade na semana passada, alguma emissora de TV transmita o evento ao vivo para o Brasil.

Comentários