Notícias

Publicado em 15 de Maio de 2016 às 20h:35

Wach derrota Marcelo Nascimento em decisão apertada e controversa

AutorLuigi F.

Imagem: Norbert Barczyk / Pressfocus / Fakt24.pl

Em evento realizado na cidade polonesa de Kedzierzyn Kozle, o boxeador paulista Marcelo Nascimento (19-13, 17 KOs) acabou derrotado por pontos pelo dono da casa, o pugilista Mariusz “The Viking” Wach (32-2, 17 KOs). O combate ocorreu no dia de ontem, e marcou a terceira luta do boxeador nacional no exterior em 2016. Apesar da vitória do europeu, esse não foi o resultado que o Round13 enxergou, e uma vitória do brasileiro, ou então um empate, teriam sido mais apropriados.

Vindo de derrota contra Alexander Povetkin no último mês de novembro, Wach entrou pressionado pelo reencontro com o rumo das vitórisa e incentivado pelo público local. Mais alto, o polonês andou pra frente a maior parte do confronto, enquanto o brasileiro conseguia circular pelo quadrilátero de cordas, colocando bons jabs e lançando perigosos swings e diretos de direita. Na nossa visão, o “Centurião”, como é apelidado o brasileiro, conectou os melhores golpes na primeira metade da luta, o que lhe valeu uma vantagem na nossa marcação.

Na segunda metade, o polonês conseguiu reagir, e passou a vencer alguns assaltos, visto que começou a acertar um pouco mais. Entretanto, nos últimos assaltos, Nascimento voltou a conectar os melhores socos.

Ao final de 10 assaltos, Wach acabou beneficiado por ser o lutador da casa, obtendo vitória por decisão unânime, com scores 96-95, 96-94 e um absurdo 98-92 todos a seu favor. O Round13 viu o brasileiro vencendo por 96-94. Alguns rounds de fato foram equilibrados, e um empate ou vitória para o polonês por vantagem mínima não são totalmente inaceitáveis. Entretanto, o 98-92 apontado pelo jurado Robert Gortat é simplesmente inacreditável e vergonhoso.

A mídia internacional também viu controvérsia no resultado final. O site Fightnews, por exemplo, afirmou que Wach “foi sortudo por não ter lutado num local neutro”, em referência ao favorecimento recebido pelo lutador da casa. Até mesmo a imprensa polonesa questionou o resultado. O site Fakt24 afirmou que Mariusz certamente não poderia se orgulhar de sua performance, enquanto o TVN24 informa, em sua reportagem sobre o duelo, que “após a luta, os comentários no local eram de que se a luta fosse num ambiente neutro, o ‘Viking’ provavelmente deixaria o ringue derrotado”.

“Estou muito bem. Ele é forte, suporta muitos golpes, mas não é perigoso como eu pensava. Consegui ver bem sua movimentação. Obrigado a todos que estiveram na torcida, e saibam que o Centurião está cada vez mais forte e determinado a evoluir”, declarou Marcelo com exclusividade ao Round13.

Até o presente momento da carreira, Nascimento foi derrotado apenas fora do Brasil. Apesar dos revezes obtidos nas vezes em que atuou na Europa, Marcelo possui vitórias na Argentina, sendo seu resultado mais expressivo a vitória sobre o hermano Gonzalo Omar Basile por nocaute, na casa do oponente, em 2010. De acordo com o paulista, o argentino Patricio Retondaro foi responsável por intermediar sua participação no evento de ontem. Wach, por sua vez, precisará de vitórias e resultados muito mais convincentes caso queira voltar a disputar um título mundial. Além da derrota para Povetkin, o polonês foi superado por pontos em 2012 pelo ucraniano Wladimir Klitschko, em sua única oportunidade de se sagrar campeão mundial no boxe profissional.

Para quem quiser assistir a luta entre Mariusz Wach e Marcelo Nascimento, basta acessar o vídeo abaixo:

Comentários