Notícias

Publicado em 21 de Maio de 2016 às 19h:21

Haye impressiona diante de adversário que não ofereceu perigo

AutorDaniel Leal

Britânico bateu fácil Arnold Gjergjaj, mas precisa melhorar o nível de adversários para voltar ao topo. Agora deve encarar Shannon Briggs que nocauteou argentino no primeiro round. Em outros destaques, Parker suplanta Takam em eliminatória dos pesados, por pontos, enquanto brasileiro Julio Cesar “Gaspar” Santos sofre nocaute diante de russo. (Imagem: BoxingNewsOnline)

O inglês David Haye (28-2, 26 ko's) não teve quase nenhum trabalho para passar pelo atleta da República do Kosovo, radicado na Suiça, Arnold “The Cobra” Gjergjaj (29-1, 21 ko's), agora a pouco, diante do público que lotou a O2 Arena, em Londres. O ex-campeão mundial obteve sua segunda vitória por nocaute seguida desde encerrar um hiato de 3 anos e meio na carreira. Já o seu oponente conheceu o sabor amargo de sua primeira derrota.

Logo de início, Haye partiu com tudo para a luta franca, e balançou Gjergjaj com o primeiro direto de direita aplicado. Não demorou para que o suiço beijasse a lona. Ele se levantou e buscou apenas sobreviver ao fim do assalto, caindo no segundo final, mas sem que esta queda fosse computada como um knockdown. No giro seguinte, David derrubou o saco de pancadas humano a sua frente com apenas um jab. Arnold voltou à luta somente para ser derrubado de novo e ver o árbitro parar tudo. E assim, sem sequer receber um golpe limpo, que Haye somou mais um êxito em seu retorno. Verdade seja dita: O adversário foi, mais uma vez, escolhido à dedo para não gerar nenhuma resistência, e a plateia, notando isso, vaiou seu próprio ídolo local após a definição.

A boa notícia é que, Haye, 6º do último ranking da AMB, deverá encarar o veterano Shannon Briggs (59-6-1, 53 ko's), número #7 do mesmo tabelamento, em Setembro. O americano combateu nas preliminares e suplantou o argentino Emilio Zarate (20-17-3, 11 ko's), após derrubá-lo duas vezes logo no primeiro intervalo com golpes de esquerda no fígado. A contenda entre os dois pesados, além de interessante para avaliar melhor o atual nível de ambos, deverá ser eliminatória pelo cinturão mundial.

Parker vence Takam e é novo desafiante obrigatório de Anthony Joshua


Imagem: Andrew Cornaga/PHOTOSPORT

O neozelandês Joseph Parker (19-0, 16 ko's), é o novo #1 do ranking da FIB nos pesos-pesados. Isso porque, derrotou o camaronês Carlos Takam (33-3-1, 25 ko's), via decisão unânime, após 12 rounds de confronto no Vodafone Events Centre, em Manukau City, Nova Zelândia.

A vida de Parker não foi fácil, mas o jovem invicto, de 24 anos, conseguiu fazer o suficiente para transpassar um bom nome da divisão, já veterano, aos 35. Sem o costumeiro nocaute, Joseph teve de mostrar técnica superior ao africano, e conseguiu. Com scores de 116-112 (duas vezes) e 115-113, ele agora se coloca na linha sucessória do cinturão da Federação Internacional de Boxe, hoje nas mãos de Anthony Joshua, que coloca-o em jogo diante de Dominic Breazeale daqui a um mês.

“Gaspar” sofre nocaute na Rússia


Imagem: Valery Sharifulin/gettyimages

O cruzador brasileiro Julio Cesar “Gaspar” dos Santos (30-6, 27 ko's), tentou resistir mas sucumbiu ao poder de punch do russo Dmitry Kudryashov (19-1, 19 ko's), em contenda realizada hoje a tarde, no Khodynka Ice Palace, em Moscou. O pugilista nacional entrou jogando fechado, movimentando-se e tentando aproveitar brechas no jogo do oponente. Na segunda rodada, porém, Kudryashov começou á encontrar espaços na guarda de Gaspar para aplicar potentes uppercuts, o que o levou á lona no segundo e, posteriormente, no quarto assalto. Após mais uma queda, seu corner, comandado pelo ex-atleta Alex de Oliveira, decidiu encerrar o embate.

Este combate foi preliminar á luta de fundo do evento, que envolveu a unificação do cinturao dos cruzadores entre Denis Lebedev (29-2, 22 ko's), boxeador local e detentor da cinta AMB, e o argentino Victor Emilio Ramirez (22-3-1, 17 ko's), até então dono da coroa da FIB. Lebedev foi rápido para decidir, derrubou Ramirez durante o segundo intervalo e depois fez o árbitro Steve Smoger parar o combate, unificando assim os títulos da Associação Mundial e da Federação Internacional de Boxe.

 

Comentários