Notícias

Publicado em 19 de Agosto de 2016 às 20h:00

Boletim Olímpico Round13 #13

AutorLuigi F.

Imagem: Round13

Hoje tivemos a final do peso leve feminino, e as semifinais pesos mosca masculino, meio-médio-ligeiro masculino, superpesado masculino e médio feminino. Foi o último dia de semifinais, visto que, a partir de amanhã, ocorrerão apenas lutas pelo ouro.

Nas semifinais dos moscas, o uzbeque Shakhobidin Zoirov enfrentará o russo Misha Aloian na grande final. Zoirov passou pelo promissor jovem venezuelano Yoel Finol, enquanto Aloian suplantou o chinês Hu Jianguan. Finol e Jianguan ficaram com o bronze, enquanto o uzbeque e o russo duelam no próximo domingo. Será a segunda final olímpica de 2016 entre Rússia e Uzbequistão, sendo que, na primeira, o pesado russo Evgeny Tishchenko levou a melhor sobre Vassiliy Levit, em contenda com resultado final bastante questionável.

Entre os meio-médio-ligeiros, os finalistas serão o uzbeque Fazliddin Gaibnazarov e o azerbaijano Lorenzo Sotomayor Collazo, que nasceu em Cuba, mas se naturalizou no Azerbaijão. Nessa categoria, o russo Vitaly Dunaytsev e o alemão Artem Harutyunyan ficaram com os bronzes.

Nos superpesados, a rivalidade entre França e Inglaterra tomará conta da grande final. Tony Yoka, atual campeão mundial, enfrentará o britânico Joe Joyce. Eles suplantaram o croata Filip Hrgovic e o cazaque Ivan Dychko, respectivamente.

Na categoria médio feminino, a estadunidense Claressa Shields não teve dificuldades para derrotar a cazaque Dariga Shakimova, e chega a sua segunda final olímpica. Atual campeã dos Jogos e bicampeã mundial, Shields é a favorita na categoria, e terá pela frente a holandesa Nouchka Fontijn, que superou a chinesa Qian Li nas semis.

O combate de fundo, arbitrado pela brasileira Marcela Souza, foi entre a francesa Estelle Mossely e a chinesa Yin Junhua, válido pela final da categoria leve feminina. Em luta que começou equilibrada e com os juízes apontando uma vantagem da boxeadora chinesa (de forma errada, na nossa visão), Mossely fez uma luta de recuperação e conseguiu a vitória e o ouro após vencer por decisão dividida. Vimos a francesa, que é a atual campeã mundial, vencendo por 39-37.

Até o momento, o Cazaquistão lidera o quadro parcial de medalhas do boxe nos Jogos do Rio, com um ouro, duas pratas e dois bronzes, seguido por Uzbequistão e França, que possuem um ouro, uma prata e dois bronzes cada. O Brasil ocupa a sexta posição, tendo o ouro de Robson Conceição como única láurea no Rio-2016.

Você pode conferir os resultados completos do dia de hoje no site oficial das Olimpíadas, clicando aqui.

Os Destaques de Amanhã

Amanhã, no Pavilhão 6 do Riocentro, teremos três finais no penúltimo dia de Olimpíadas do Rio.

14h: Final 51 kg feminino. Nicola Adams (Reino Unido) vs Sarah Ourahmoune (França). Adams é a favorita, e briga pelo bicampeonato olímpico. Atual campeã mundial, ela também já foi prata nos Mundiais de 2012 e 2010. Já Ourahmoune, que no último mundial ficou com o bronze, tentará surpreender e conquistar seu primeiro grande título.

14h15: Final 56 kg. Shakur Stevenson (EUA) vs Robeisy Ramirez (Cuba). No duelo mais esperado do dia, o estadunidense tenta se tornar o primeiro homem dos EUA a conquistar um ouro desde os Jogos de 2004, com Andre Ward. Campeão olímpico e mundial como juvenil, Stevenson é acompanhado com bastante esperança pela mídia de seu país, e terá pela frente o cubano, que foi campeão olímpico em Londres-2012 na categoria mosca. Vale lembrar que Stevenson, que vem sendo especulado como futuro “reforço” da Mayweather Promotions, foi responsável por eliminar o brasileiro Robenilson de Jesus nas oitavas de final.

14h30: Final 75 kg. Arlen Lopez (Cuba) vs Bektemir Melikuziev (Uzbequistão). Numa reedição da final do último Mundial, Lopez tenta seu primeiro ouro olímpico. Aos 23 anos, ele busca derrotar novamente o jovem uzbeque, que acabou com a prata em Doha-2015.

Você pode conferir a agenda completa de amanhã no site oficial do Rio-2016, clicando aqui.


Todos os horários informados são referenciados no Horário Oficial de Brasília

Comentários