Notícias

Publicado em 20 de Agosto de 2016 às 22h:04

Boletim Olímpico Round13 #14

AutorLuigi F.

Imagem: Round13

Neste sábado, tivemos três finais no boxe, conhecendo os campeões nas categorias mosca feminino, galo masculino e médio masculino. Foi o penúltimo dia de competições do Rio-2016, restando apenas quatro categorias sem seus campeões definidos.

A tarde de lutas começou com a britânica Nicola Adams entrando para a histórica como a primeira boxeadora a se tornar bicampeã olímpica. Vencedora do torneio em Londres-2012, Adams suplantou a francesa Sarah Ourahmoune, vencendo por decisão unânime. Vimos o confronto empatado, porém, com vantagem de lutadora britânica, que merecidamente, na nossa visão, foi apontada a campeã da categoria até 51 kg feminina.

Já na final dos galos, o cubano Robeisy Ramirez também tornou-se bicampeão olímpico ao derrotar o estadunidense Shakur Stevenson por decisão dividida. Vimos o cubano começando melhor a luta, mas Stevenson conseguindo recuperar-se no segundo assalto, empatando o confronto na nossa marcação. No último, entretanto, a maior experiência e maior número de golpes conectados de Ramirez fizeram a diferença, e vimos o cubano vencendo opor 29-28.

Vale lembrar que os EUA, que é o maior medalhista olímpico da história do boxe, vem numa seca de ouros no boxe masculino. O último atleta a conquistar o lugar mais alto do pódio foi Andre Ward, em 2004. Depois dele, Deontay Wilder conquistou um bronze em 2008. Após zerarem nos Jogos de Londres-2012, os estadunidenses voltaram a conquistar medalhas no Rio. Além da prata de Stevenson, Nico Hernandez conquistou uma medalha de bronze na categoria até 49 kg. A seca estadunidense só não é maior graças a Claressa Shields. A peso médio conquistou o ouro para o boxe feminino dos EUA em 2012, e poderá repetir o feito amanhã, conforme detalharemos logo abaixo.

No terceiro e último combate do dia, Arlen Lopez conquistou o terceiro ouro de Cuba no Rio-2016 ao tornar-se o campeão da categoria até 75 kg. Numa reedição da final do Mundial de 2015, Lopez derrotou o uzbeque Bektemir Melikuziev por decisão unânime. Vimos o cubano vencendo por 29-28, e conquistando a vitória de forma justa.

Com os sucessos de Ramirez e Lopez, Cuba assumiu a ponta do quadro parcial de medalhas do boxe nos Jogos do Rio, com três ouros. Na segunda posição, aparecem empatados Cazaquistão e Uzbequistão, com um ouro, duas pratas e dois bronzes cada. Vale lembrar que o Uzbequistão é o único país que ainda pode superar Cuba no boxe no Rio-2016, caso vençam as duas finais que estão agendadas para amanhã.

Você pode conferir os resultados completos do dia de hoje no site oficial das Olimpíadas, clicando aqui.

Os Destaques de Amanhã

Amanhã, no Pavilhão 6 do Riocentro, ocorrerão os últimos quatro combates dos Jogos do Rio-2016, no último dia de disputas. Dessa forma, esse também será o último Boletim Olímpico do Round13, visto que amanhã publicaremos apenas o balanço final dessas Olimpíadas.

Seguem, abaixo, os detalhes das finais desse domingo:

14h: Final 75 kg feminino. Claressa Shields (EUA) vs Nouchka Fontijn (Holanda). Shields é considerada a grande favorita ao ouro. Atual bicampeã mundial e campeã olímpica, ela tentará se igualar à britânica Nicola Adams, que hoje conquistou o bicampeonato olímpico. Aos 21 anos, Claressa é reconhecida como a melhor lutadora amadora de seu país, e terá pela frente Fontijn, com quem disputou a final do último mundial, em maio deste ano. Na ocasião, Shields venceu por decisão unânime. Além da prata no mundial de Astana, a holandesa também conquistou um bronze no mundial de 2014, realizado em Jeju, e conquistou o campeonato europeu no ano passado. Ou seja, apesar do favoritismo, a estadunidense enfrentará uma adversária que também realizou um bom ciclo olímpico se preparando para o Rio-2016.

14h15: Final 52 kg. Shakhobidin Zoirov (Uzbequistão) vs Misha Aloyan (Rússia). O boxeador do Uzbequistão vem mostrando um bom boxe no Rio, porém, terá pela frente um adversário muito mais experiente. Aloyan já foi campeão mundial em 2013 e 2011, além de ter conquistado bronze no mundial de 2009 e nos Jogos Olímpicos de 2012.

15h: Final 64 kg. Fazliddin Gaibnazarov (Uzbequistão) vs Lorenzo Sotomayor Collazo (Azerbeijão). O uzbeque é o atual vice-campeão mundial, tendo perdido a final do torneio de Doha para o russo Vitaly Dunaytsev, de quem se vingou nas semifinais. Já Sotomayor também teve uma história de revanche no Rio-2016. O cubano, que se naturalizou azerbaijano em 2014 após perder espaço na seleção de seu país, derrotou nas quartas de final Yasniel Toledo, representante de Cuba nesses Jogos.

15h15: Final +91 kg. Tony Yoka (França) vs Joe Joyce (Reino Unido). Yoka é o atual campeão mundial, e tenta sua primeira medalha olímpica, após ter sido eliminado na primeira rodada em Londres-2012. Já Joyce é o substituto de Anthony Johnson na categoria máximo do open boxe, e tenta repetir o ouro para o Reino Unido nessa divisão de peso. Os dois oponentes se enfrentaram duas vezes em lutas importantes no ano passado. Em junho, no campeonato europeu, Joyce venceu Yoka nas semifinais, e sagrou-se campeão posteriormente do torneio, enquanto o francês ficou com o bronze. Já em outubro, no mundial de Doha, Yoka deu o troco, vencendo Joyce nas semifinais. Portanto, amanhã ambos poderão desempatar o histórico recente de confrontos.

Você pode conferir a agenda completa de amanhã no site oficial do Rio-2016, clicando aqui.


Todos os horários informados são referenciados no Horário Oficial de Brasília

Comentários