Notícias

Publicado em 12 de Setembro de 2016 às 03h:42

Chocolatito vence, mas com dificuldades, ao conquistar quarto mundial. Yorubá perde por pontos na Califórnia.

Foto do autor

Autor Daniel Leal

Nicaraguense tornou-se primeiro atleta de seu país á ser campeão do mundo em 4 categorias distintas, porém, teve duro teste diante de Carlos Cuadras e não brilhou como de costume, apesar da vitória por decisão unânime. (Imagem: BoxingScene.com)

Roman “Chocolatito” Gonzalez (46-0, 38 ko's) está próximo de 50 combates invicto como profissional e é um dos melhores pugilistas da atualidade. Porém, sua última subida de categoria pode ter acendido um sinal amarelo em sua trajetória. Neste sábado, diante do então nunca vencido mexicano Carlos Cuadras (35-1-1, 27 ko's), o nicaraguense teve problemas que não costuma-se presenciar, mas acabou arrebatando de seu adversário a cinta CMB dos Super-moscas mesmo assim, tornando-se o primeiro pugilista de seu país a conquistar cetros mundialistas em quatro divisões distintas.

Cuadras, que saiu reclamando do resultado, causou dois cortes no olho direito de Gonzalez, um no sexto e outro no oitavo assalto, além de ter dado muitas dificuldades ao então desafiante, principalmente na segunda metade das ações. Normalmente nocauteador e dominante, Chocolatito experimentou, sem dúvidas, algo diferente no embate realizado em Los Angeles. Pela primeira vez em muito tempo pode-se observar o agora tetracampeão ter de ajustar melhor seu jogo e passar por alguns momentos de dúvida quanto à sua capacidade de manter a vantagem em um confronto.

Mesmo com as ressalvas, ao soar final do gongo, os jurados não discordaram quanto à vitória de Roman. As marcações apontaram 117-111, 116-112 e 115-113, sendo que este último placar reflete de forma mais fidedigna o que foi o imbróglio. Com o êxito, “Chocolatito” ultrapassou o legendário Alexis Arguello, seu antigo mentor e ídolo, que era, até então, lutador campeão em mais categorias na história da Nicarágua.

Yorubá perde nos pontos


Imagem: Mikey Williams/Top Rank

Também na Califórnia, porém em Lemoore, no Tachi Palace Hotel & Casino, o brasileiro Gilberto “Yorubá” Pereira (12-4, 9 ko's) acabou derrotado pela quarta vez na carreira fora do Brasil e por um adversário invicto. Ele foi suplantado por Danny Valdivia (12-0, 9 ko's), mas não sem antes dar algum trabalho ao mexicano.

Pereira sempre foi um boxeador de boa qualidade técnica e que complicou todos os que o derrotaram, mas, aos 39 anos, não foi páreo para Valdivia, que manteve-se invicto e defendeu o cinturão norte-americano júnior dos médios-ligeiros versão NABF. Os scores, todos em favor do atleta do México, apontaram 78-74 e 77-75 (duas vezes), após oito rounds de embate.

A apresentação de Gilberto foi uma das preliminares do evento em que Andy Ruiz Jr. (27-0, 17 ko's) manteve-se invicto ao transpassar Franklin Lawrence (21-3-2, 16 ko's) por pontos após 10 assaltos, e colocar-se apto à eliminatória pelo boldrié mundial dos pesados pela OMB diante de Hughie Fury (20-0, 10 ko's) no dia 29 de Outubro, em Londres, dentro da programação da revanche entre Wladimir Klitschko e o primo de Hughie, Tyson Fury, pelo título mundial da categoria máxima.

Comentários