Artigos

Publicado em 27 de Fevereiro de 2016 às 11h:30

10 curiosidades que você pode não saber sobre Verdejo vs. Silva...

Foto do autor

Autor Luigi F.


Felix Verdejo e Willian Silva se enfrentam hoje à noite. Imagem: Mikey Williams/Top Rank

To read this article in English, click here.

A luta mais importante nos últimos anos envolvendo um pugilista brasileiro se aproxima. Hoje à noite, a partir de 23h, o SporTV inicia a transmissão ao vivo do Madison Square Garden, em Nova York, onde o porto-riquenho Felix Verdejo enfrenta o brasileiro Willian “Baby Face” Silva, em luta válida pelo cinturão latino da OMB entre os pesos leves, pertencente a Verdejo.

Dando continuidade a nossa cobertura especial sobre o evento, segue abaixo uma lista de 10 curiosidades sobre o combate que ocorre logo mais!
 

1-      Felix Verdejo já foi superado por um brasileiro nos tempos de boxe amador. Em 2011, nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, ele foi derrotado por 13 a 3 pelo brasileiro Robenilson de Jesus, que terminaria a competição com a medalha de bronze. Sua outra exibição diante de um boxeador nacional no amadorismo, entretanto, traz boas recordações ao porto-riquenho: ele conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos Juvenis na República Dominicana, em 2010, batendo o brasileiro Gilson Barros na final.

2-      Outra dos tempos de amadorismo: Verdejo se classificou para os Jogos Olímpicos de Londres, 2012, ao vencer o Pré-Olímpico realizado no Rio de Janeiro. Nas Olimpíadas, como já havíamos comentado no nosso pré-luta, o porto-riquenho foi derrotado pelo ucraniano Vasyl Lomachenko nas quartas-de-final, a apenas uma vitória de garantir a conquista de uma medalha na competição. O ucraniano já declarou que considera o porto-riquenho como o oponente mais duro que já enfrentou.

3-      Willian Silva será o primeiro brasileiro a subir ao ringue do tradicional Madison Square Garden, em Nova York, EUA, para uma luta de boxe desde 10 de outubro de 2009. Naquela oportunidade, o brasileiro Carlos Nascimento, o “Açougue”, foi derrotado pelo polonês Pawel Wolak, após o brasileiro não retornar para a disputa do 6º round.

4-      Toda a mídia internacional escreve o nome do brasileiro de forma errada. Sites como o BoxRec, e até mesmo o site da promotora Top Rank, escrevem “William”, com “M”. Na verdade, a grafia correta é Willian, com “N”. “Meu nome é com N, mas todo mundo escreve assim, até meus contratos vieram com M. Não gosto que escrevam meu nome errado”, declarou o brasileiro durante a entrevista realizada com o Round13, no início deste mês.

5-      Verdejo já derrotou um brasileiro como profissional: em dezembro passado, nocauteou Josenilson dos Santos, o “Jô”, por nocaute técnico no segundo assalto. Willian, por sua vez, ainda não enfrentou nenhum boxeador de Porto Rico como profissional.

6-      A última luta de ambos boxeadores ocorreu no mesmo evento. Lutando no Coliseo Roberto Clemente, em San Juan, Porto Rico, Willian Silva nocauteou Bayan Jargal, enquanto Verdejo venceu Josenilson dos Santos. Ambas as pelejas foram preliminares ao combate entre Nonito Donaire e Cesar Juarez, quando Donaire conquistou o título mundial dos super-galos pela OMB.

7-      Verdejo defenderá, esta noite, o cinturão latino da OMB pelos leves. O mesmo boldrié já pertenceu ao brasileiro Willian Silva, que conquistou a versão vaga da cinta em junho de 2014, quando bateu por pontos o argentino Pablo Martin Barboza, lutando em Capivari, no interior de São Paulo. O brasileiro não chegou a defender o título nenhuma vez, tendo alegado não possuir condições financeiras de fazê-lo.

8-      As bizarrices envolvendo mais de um campeão por cinturão não são exclusividade da AMB e da FIB. Mesmo com Verdejo defendendo o cinturão latino da OMB pelos leves 2 vezes no ano passado, após tê-lo conquistado em abril de 2015, a OMB autorizou que o argentino Horácio Alfredo Cabral lutasse pela versão interina deste título em dezembro passado. Cabral venceu seu compatriota Sebastian Ezequiel Aguirre na ocasião, e colocará o título interino em jogo na semana que vem, contra o hermano German Argentino Benitez.

9-      Os treinadores da contenda de hoje a noite terão a mesma naturalidade de seus pupilos. Do lado de Felix Verdejo, o porto-riquenho Ricky Marquez concilia as posições de treinador e manager. Marquez trabalha com Verdejo desde que o jovem porto-riquenho iniciou sua carreira no boxe, aos 9 anos de idade. Do outro lado, Willian Silva terá em seu córner seu pai o brasileiro Aluísio Silva, que sempre o acompanhou. Seu outro treinador é o também brasileiro Gabriel de Oliveira, filho de Servílio de Oliveira.

10-   As bolsas de apostas mostram um amplo favoritismo para Verdejo. As proporções chegam a até 60-1 de acordo com algumas casas de apostas. Conforme matéria que publicamos no início dessa semana, apostar em Willian Silva pode trazer um bom risco/retorno...

Comentários