Artigos

Publicado em 07 de Setembro de 2016 às 14h:54

Finalmente! Fury vs. Klitschko 2 sairá do papel ainda esse ano

Foto do autor

Autor Daniel Leal


Após adiamentos e longas negociações, inglês e ucraniano disputarão o título mundial dos pesos-pesados dia 29 de Outubro, na Inglaterra. (Imagem: Divulgação)

Quase um ano depois de bater Wladimir Klitschko (64-4, 53 ko's), chocar o mundo e acabar com um reinado de quase uma década na zebra do ano de 2015, Tyson Fury (25-0, 18 ko's), atual detentor das cintas AMB e OMB e campeão linear dos pesos-pesados, dará chance de desforra ao ucraniano. A contenda ocorrerá no próximo dia 29 de Setembro, em Manchester, Inglaterra.

O combate seria obrigatório graças a uma cláusula de revanche acertada em contrato. Este adendo, inclusive, foi responsável pela destituição de Fury do cinturão da FIB. Sem poder defendê-lo diante do desafiante mandatório, o britânico ficou sem o boldrié e criticou a entidade, que agiu, de fato, de forma arbitrária.

Por algumas vezes houve adiamento da disputa, seja devido as negociações que arrastavam-se, e a ou a uma lesão polêmica no tornozelo de Tyson. Dias depois de postar nas redes sociais fotos de seu pé cheio de hematomas, o inglês foi visto caminhando e entoando cantos junto à torcida de seu país na França, durante a Eurocopa de futebol. Isso levou a suspeitas de que o machucado não passasse de uma desculpa para enrolar ainda mais a nova chance que teria de dar a Klitschko.

Irredutível, aos 40 anos, Wladimir deve ter sua última grande chance de se provar como um dos meiores nomes da história. Amado na Europa e odiado nos EUA por seu estilo “mecânico” de combate, sua queda, em parte, foi comemorada pelos fãs da nobre arte. É inegável, porém, que a qualidade técnica e suas táticas o fizeram merecedor do reinado da divisão máxima durante muito tempo. Pessoalmente, creio que a dinâmica dos pesos-pesados atualmente e os futuros confrontos combinam mais com uma categoria sem Klitschko do que uma com ele. De toda a forma, no final do próximo mês ele terá a chance de provar se o que ocorreu em Novembro do ano passado foi apenas o deslize, ou o fim de uma era.

Comentários