Artigos

Publicado em 14 de Agosto de 2016 às 12h:59

Robson Conceição vence Lazaro Alvarez e lutará pelo ouro!

Foto do autor

Autor Luigi F.


Imagem: Marcelo Carnaval / Agência O Globo

Matéria atualizada em 14/08/2016, às 19h

Um dos principais nomes do boxe amador brasileiro nos últimos anos, Robson Conceição acaba de vencer o cubano Lázaro Álvarez em combate válido pelas semifinais da categoria até 60 kg nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Com o resultado, o boxeador coloca o Brasil pela segunda vez numa final olímpica, e poderá brigar pelo ouro inédito para a nobre arte nacional lutando em casa.

A disputa começou com um grande equilíbrio, como já era esperado visto a qualidade dos dois pugilistas. Apesar da paridade, vimos Robson levando vantagem nos dois primeiros assaltos. Conectando os melhores golpes, o brasileiro foi superior na opinião do Round13. No último giro, Alvarez voltou melhor e decidido a tentar a vitória. Importar salientar que, ao final do segundo round, um dos juízes assinalava a vitória do brasileiro, enquanto os outros dois viam a contenda empatada.

Ao soar do gongo final, vimos Robson vencendo por 29-28, mesmo placar dos três juízes, que definiram a vitória por decisão unânime para o brasileiro.

O combate de hoje serviu para desempatar a série de duelos com Álvarez a favor do brasileiro. Eles haviam se enfrentado na final do Mundial de 2013, realizado na cidade de Almaty, no Cazaquistão, com o cubano levando a melhor e ficando com o ouro. Já no ano passado, no Campeonato Continental na Venezuela, em setembro, o brasileiro deu o troco, vencendo a final do rival e ficando com o lugar mais alto do pódio. Dessa vez, numa semifinal olímpica, Robson obtém nova vitória diante do duro oponente, que possui um tricampeonato mundial como amador. Com o resultado, Álvarez conquistou sua segunda medalha de bronze na carreira. Em Londres-2012, ele também havia subido ao 3º lugar do pódio.

Considerado a maior esperança de medalha da seleção brasileira para os Jogos de 2016, Robson não decepcionou e vem fazendo uma competição perfeita até o momento. Com vitórias sobre o tajiquistanês Anvar Yunusov nas oitavas e o uzbeque Hurshid Tojibaev nas quartas, Conceição subiu ao quadrilátero de cordas do Pavilhão 6 do Riocentro com a tranquilidade de já ter garantido seu lugar no pódio, mas com muita vontade de levar ainda mais adiante a história que vem escrevendo nessas Olimpíadas.

Quinto brasileiro a conquistar uma medalha olímpica no boxe, Robson irá enfrentar o francês Sofiane Oumiha, que derrotou o mongol Otgondalai Dorjnyambuuque nas semifinais. Robson mostrou mais qualidade do que o francês até aqui, entretanto, Oumiha teve bons resultados na competição, tendo eliminado Amnat Ruenroeng e Albert Selimov na sua trajetória para as finais.

A final olímpica na categoria até 60 kg ocorrerá na próxima terça-feira, às 19h15. E lutando no Rio de Janeiro, mesmo palco onde conquistou o lugar mais alto do pódio nos Jogos Mundiais Militares, em 2011, Robson poderá tornar-se o único brasileiro a conquistar uma medalha de ouro em Olimpíadas. Vale lembrar que, até hoje, o país conquistou quatro medalhas: uma prata, em 2012, com Esquiva Falcão, que até hoje era o único brasileiro a chegar numa final de Jogos; e três bronzes, com Servílio de Oliveira em 1968, além de Yamaguchi Falcão e Adriana Araujo, em 2012.

Independentemente da cor da medalha que será recebida por Robson na próxima terça-feira, é importante ressaltar e congratular o brasileiro pelo excelente desempenho nos últimos anos. Neste ciclo olímpico preparatório para o Rio-2016, Conceição subiu ao pódio dos dois mundiais que disputou, conquistando uma prata em 2013 e um bronze em 2015. Todo o esforço e dedicação do atleta de 27 anos foram mais que compensados e, qualquer que seja o resultado na próxima terça-feira, a única coisa que podemos dizer é: Valeu, Robson!

É importante relembrar que o Brasil ainda possui mais três pugilistas em ação nos Jogos do Rio de Janeiro. Michel Borges luta daqui a pouco, às 13h45, contra o cubano Julio Cesar La Cruz. Se vencer, Michel garantirá a segunda medalha brasileira no Rio-2016. Já hoje à tarde, teremos Andreia Bandeira contra a panamenha Atheyna Bylon, às 17h, e Joedison Teixeira contra o turco Batuhan Gozgec, às 19h. Tanto Andreia quanto Joedison lutam nas oitavas de final de suas respectivas divisões de peso.

Comentários