Artigos

Publicado em 20 de Janeiro de 2016 às 18h:05

Sim, acredite: AMB fará torneio para ter só um campeão dos pesos-pesados

Foto do autor

Autor Daniel Leal


Imagem: World Boxing Association

Boa notícia para quem gosta e acompanha verdadeiramente o pugilismo mundial: A Associação Mundial de Boxe, organização mais antiga do esporte de luvas, finalmente, parece ter se tocado da besteira que fez ao multiplicar títulos mundiais numa mesma categoria.

Em vídeo divulgado ontem, 19 de Janeiro, o presidente da AMB, Gilberto Jesus Mendoza, explica que a entidade organizará um chaveamento visando, ao final do processo, ter apenas um campeão mundial nos pesos-pesados.

O primeiro combate desta sequência está acertado para Março, quando o russo Ruslan Chagaev (34-2-1, 21 ko's), campeão “Regular”, defende seu boldrié diante de Lucas Browne (23-0, 20 ko's), da Austrália. O vencedor deve encarar o veterano portoriquenho, Fres Oquendo (37-8, 24 ko's), que ganhou na justiça americana o direito de combater pelo cinturão devido a uma alegação de que o contrato da luta entre ele e Chagaev, em 2014, exigia uma revanche, que não aconteceu.

Na outra chave, o reencontro entre Wladimir Klitschko (64-4, 53 ko's) e o atual “Supercampeão” da AMB, Tyson Fury (25-0, 18 ko's), previsto para Maio, decidirá quem encara o vencedor do enfrentamento entre o titular “interino” Luis Ortiz (24-0, 21 ko's), de Cuba, e o ucraniano Alexander Ustinov (33-1, 24 ko's), cujas negociações têm de ser concluídas até o dia 4 de Fevereiro, do contrário a luta irá para o leilão de direitos promocionais.

Ao final das 5 contendas, uma sexta com os exitosos sobreviventes decidirá, finalmente, quem é o ÚNICO campeão da categoria máxima.

Pode ser que esta ordem não seja seguida tão a risca, visto que Fury, no meio do caminho, poderia tentar novas unificações de cinturão (ele possui também a cinta OMB, restando mais duas para recolher). De qualquer forma este é um primeiro passo para diminuirmos a quantidade absurda de títulos distribuídos a torto e a direito na nobre arte mundial. Que esta atitude seja tomada pela Associação, também nas demais categorias em que possui detentores de cintos “interinos” e “regulares”, sem explicação.

Segue abaixo vídeo, em inglês, com a explicação detalhada de Mendoza á respeito do torneio:

Comentários