Notícias

Publicado em 18 de Setembro de 2017 às 08h:47

Canelo diz que só volta em Maio; Golovkin quer lutar em Dezembro

Foto do autor

Autor Daniel Leal

Ainda que exista cláusula de revanche imediata, é possível que mexicano e cazaque façam lutas distintas antes de se enfrentarem novamente. (Imagens: USA Today)

O mais lógico após o combate polêmico, parelho e eletrizante, entre Gennady Golovkin (37-0-1, 33 ko's) e Saul “Canelo” Alvarez (49-1-2, 34 ko's) que terminou em empate, seria a revanche imediata, que inclusive constava em contrato, em caso de uma vitória de GGG, o que, obviamente, não ocorreu. O retorno de ambos ao quadrilátero de cordas, no entanto, pode acontecer em momentos distintos.

Enquanto Golovkin, através de sua promotora, a K2 Promotions, espera estar novamente em cima dos tablados em Dezembro de 2017, Canelo quer descansar e se apresentar de novo apenas em Maio de 2018.

“Olha, agora eu quero descansar. O que quer que os fãs desejem, o que quer que as pessoas queiram e peçam, nós faremos. Vocês sabem que esse é meu estilo. Mas, agora, quem sabe se será em Maio ou Setembro? Mas uma coisa é certa: Essa é minha era, a era do Canelo.”, declarou durante a coletiva de imprensa, através do BoxingScene.com, indicando que Gennady talvez tenha que esperar até um ano para conseguir dividir o ringue com o mexicano novamente.

Seria possível, então, que GGG encarasse Miguel Cotto, que, abertamente, declarou o desejo de enfrentar o vencedor da contenda do último sábado? Apesar de parecer lógico, muitos entraves podem ocorrer, inclusive em termos de acertos contratuais. Por exemplo, se a revanche for assinada imediatamente, é bastante possível que nenhum dos dois possa fazer nenhum combate até a data do reencontro, exatamente para não arriscar jogar a promoção da luta por água abaixo com um eventual revés, seja de Alvarez ou de Golovkin. Resta-nos aguardar.

Comentários