Notícias

Publicado em 05 de Setembro de 2017 às 08h:42

Felipe Pedroso disputa título FMB na Argentina, nesta sexta

Foto do autor

Autor Daniel Leal

Gaúcho encara Diego Gallardo, atual campeão dos médios pela Federação Mundial de Boxe – que não é uma das quatro grandes entidades regentes do pugilismo – visando retornar de Santiago Del Estero com o cinturão e, mais importante do que isso, com a vitória sobre um “hermano” na casa do adversário. Vencer argentinos, no entanto, não é novidade para Pedroso. (Imagem: Divulgação)

O gaúcho de Cruz Alta, Felipe Pedroso (15-2, 13 ko's), 30, já está na Argentina aonde, na próxima sexta, encara Diego Diaz Gallardo (21-5-1, 12 ko's), em doze assaltos válidos pelo cinturão FMB – Federação Mundial de Boxe – na divisão dos médios. Mais do que o cinto, cuja importância é bastante relativa, Pedroso quer repetir um feito alcançado dois anos atrás.

Em Setembro de 2015, o brasileiro não era o favorito quando teve diante de si no ringue armado no Club Atltetico Independiente, Lucas Priori, então vindo de quatro êxitos consecutivos, sendo o último deles na Espanha. Isso não parou Felipe, que derrubou e venceu Priori no sétimo round.

Desta vez a história se repete: O evento é feito para que o veterano Gallardo defenda a recém-conquistada coroa, vencendo um pugilista tupiniquim. Só que Diego não está bem na melhor fase de sua carreira, diferente de Pedroso, que vem de duas vitórias por nocaute, demonstrando boa performance.

Aos 37 anos, o ex-campeão argentino atuará neste dia oito de Setembro apenas pela quarta vez nas últimas sete temporadas. É verdade que nocauteou o francês Michel Mothmora, em Março, que por sua vez vencera o duro paraense John Anderson Carvalho em 2016, mas sua sequência de três vitórias não impressiona, dado o nível de oposição encarado.

Com tudo isso somado, Pedroso, que foi pai recentemente, tem boas chances para o imbróglio, seu terceiro longe de casa (ele foi parado por Ryota Murata, em Hong Kong, em maio do ano passado). A programação em que fará a luta principal junto à Gallardo é, portanto, uma boa oportunidade de vermos um atleta nacional, mais uma vez, logrando êxito em solo hostil.

Comentários