Notícias

Publicado em 16 de Agosto de 2017 às 14h:33

Mayweather e McGregor usarão luvas de oito onças!

Foto do autor

Autor Daniel Leal

NSAC aprovou a diminuição no tamanho das luvas, solicitada por Mayweather após as reclamações do irlandês. Além disso, o árbitro e os jurados já estão selecionados.  (Imagem: cetusnews.com)

Mesmo lutando no limite dos médios-ligeiros, tanto Floyd Maywetaher Jr. (49-0, 26 ko's), quanto Conor McGregor (debut) poderão usar luvas de 8oz (oito onças), no duelo do próximo dia 26 de Agosto, a T-Mobile Arena, em Las Vegas. Originalmente, os atletas deveriam adentrar com equipamentos de 10oz, como manda o regulamento. Houve uma convenção da NSCA (Nevada State Athletic Comission – A Comissão Atlética do Estado de Nevada), que autorizou o uso das luvas de menor peso.

A solicitação havia sido feita por Mayweather e sua equipe, uma vez que McGregor declarou que não se sentia a vontade calçando dez onças, pois no UFC, atua com uma proteção de 4oz. Vale lembrar que até a divisão imediatamente anterior à da realização da contenda, a dos meio-médios, há a obrigatoriedade do uso de oito onças de calçamento nas mãos. Floyd usou em apenas três ocasiões luvas de 10oz, portanto, não é uma vantagem tão óbvia assim em favor de Conor como estava sendo colocado.

Além desta definição, o árbitro e os jurados também foram anunciados. Robert Byrd será o mediador central. Experiente, constam várias disputas de cinturão em seu currículo, as mais recentes entre Naoya Inoue e Kohei Kono, no Japão, e a primeira luta entre Andre Ward e Sergey Kovalev, ambas no final de 2016. Em 2013 ele arbitrou o imbróglio entre Floyd Mayweather e Robert Guerrero. Kenny Bayles, que esteve no centro do ringue nas últimas cinco apresentações de “Money”, foi descartado.

Os jurados serão os renomados americanos Burt Clements, Davi Moretti (que atuaram inumeras vezes nas laterais das lutas de Floyd) e o italiano Guido Cavalleri, que atuou na primeira batalha entre Leo Santa Cruz e Carl Frampton e no êxito de Terence Crawford sobre Viktor Postol. Ele também marcou 115-112 em favor de Mayweather na revanche contra Marcos Maidana, em 2014. Cavalleri ocupa um espaço exigido pela equipe do irlandês do MMA. Eles queriam pelo menos um jurado europeu marcando as papeletas do confronto.

O evento terá transmissão para o Brasil, ao vivo, através do canal COMBATE, via assinatura de pacote, ou pay-per-view. O custo da compra via programação avulsa é de R$ 100,00. Mais informações, você confere aqui, no Round13.

Comentários