Pós-Luta

Publicado em 18 de Setembro de 2016 às 01h:44

Canelo vence Smith no Texas e arrebata cinturão dos médios-ligeiros pela OMB.

Foto do autor

Autor Daniel Leal

Mexicano manteve seu status como uma das estrelas do pugilismo atual ao bater o britânico em Arlington, dentro do AT&T Arena. Monroe Jr. venceu Rosado e se credencia como provável próximo adversário de Alvarez. (Imagem: Al Bello/Getty Images)

Saul “Canelo” Alvarez (48-1-1, 34 ko's) venceu novamente. Neste sábado, na At&T Arena recheada com 51 mil expectadores, em Arlington, Texas, o mexicano bateu o até então invicto campeão OMB dos médios-ligeiros, Liam “Beefy” Smith (23-1-1, 13 ko's) para tomar-lhe o boldrié e sagrar-se tetracampeão mundial.

O imbróglio começou com a agressividade já comum em Canelo, enquanto Smith parecia tentar apenas sentir a força das mãos do mexicano, ficando plantado e na defensiva. No segundo round o inglês seguia na mesma toada até o último minuto, quando conseguiu melhorar e acertar alguns golpes. Um sangramento surgiu no olho esquerdo de Alvarez, empolgando Smith, que iniciou o terceiro giro mais incisivo, tendo este ímpeto logo sublimado pelas bombas advindas do então desafiante.

As combinações no corpo, atiradas por Saul, abriam caminho para o encaixe de mais golpes. Era nítido que Liam começava bem cada intervalo, mas ficava assustado após tomar uma sequência. Ainda assim, corajosamente o atleta do Reino Unido, vez ou outra, colocava Canelo nas cordas e soltava suas mãos, porém nunca deixava de tomar a resposta.

Com o mexicano um pouco mais cansado, “Beefy” ousou mais durante a quinta rodada, equilibrando um pouco as ações. Com a disputa mais acirrada, foi a vez do supercílio esquerdo do britânico se abrir.

Logo na primeira metade da sétima passagem, quando Smith pressionava-o nas cordas, Saul conseguiu encaixar um belo cruzado de esquerda que fez seu oponente bambear, aplicando dois punches em sequência levando-o à lona. Mesmo machucado, Liam levantou-se e valentemente seguiu bem.

Novamente quando pressionava Canelo, Beefy se viu no solo, depois de tomar a conhecida sequência de duplo-upper de direita do atleta latino, seguida de um gancho de esquerda no fígado. Novamente o britânico volta a luta, apenas para durar mais alguns minutos. No nono e derradeiro assalto, Alvarez, finalmente, alcança o nocaute. Fazendo novamente seu adversário vir ao seu encontro, aplicou mais um soco potentíssimo no corpo de Smith, que desta vez deitou-se para não mais conseguir combater.

A superestrela do México conseguiu impressionar usando uma tática interessante, atraindo seu contendor e jogando em cima de suas brechas. Porém, este jogo não funcionaria com alguém como Gennady Golovkin, por exemplo, pois em vários momentos ele acabou expondo-se a punches que, se viessem de um nocauteador como GGG, poderiam decidir a contenda.

O importante para Canelo agora é que conquistou o cinto da Organização Mundial de Boxe na divisão dos 69,8 kg. Para os fãs, no entanto, o que realmente importa é quando, enfim, enfrentará Golovkin. Smith é um bom lutador e nada além disso. Se seguir sempre enfrentando alguém contra quem leva tenta vantagem, no futuro não venderá mais pay-per-views do que atualmente.

Na principal preliminar da noite Gabriel Rosado (23-10, 13 ko's) foi surpreendido por William Monroe Jr. (21-2, 6 ko's). Após 12 assaltos lutando no outside e nos contragolpes, todos os jurados viram vitória de Monroe com marcações em 116-112, 118-110 e 117-111. Rumores tratam de que o vencedor deve encarar o próprio Canelo na sequência.

A programação teve transmissão para o Brasil, ao vivo, na Fox Sports com narração de Eder Reis e comentários de Mario Filho.

Comentários