Pós-Luta

Publicado em 24 de Setembro de 2017 às 01h:36

Chileno surpreende e nocauteia no B4U IV; Joseph Parker e Jorge Linares mantém seus títulos

Foto do autor

Autor Daniel Leal

O sábado foi de mais uma noitada do BoxingForYou e da disputa dos pesos-pesados na Inglaterra. Em São Paulo, no Ginásio do Clube Atlético Juventus, o brasileiro Paulo Soares acabou derrotado e não conquistou o título latino diante de Jose Velasquez, do Chile, em mais uma boa edição da franquia. Em Manchester, Parker segue como campeão da OMB nos pesados após derrotar Fury por pontos, enquantona Califórnia, Jorge Linares fez o que se esperava e venceu. (Imagem: Montagem R13)

Na principal disputa da quarta edição do BoxingForYou, realizada no Ginásio do Clube Atlético Juventus, Paulinho Soares (6-1, 4 ko's), atual titular brasileiro dos super-penas, não conseguiu conquistar o cinturão latino da OMB nos super-galos. Ele acabou não sendo páreo para o duro chileno Jose Velasquez (15-6-2, 9 ko's), que o nocauteou no oitavo giro e levou para casa o título, que estava vago.

Desde o início, ficou claro que Velasquez veio não só para vencer, mas para nocautear Paulinho. Isso trouxe muitas complicações nos primeiros giros para o brasileiro. Em muitos momentos, em especial, no terceiro assalto, o atleta do Chile colocou golpes com muita potência, assustando Soares, que melhorou quando conseguiu se movimentar mais.

No momento em que seus golpes entravam no adversário de forma mais limpa, durante o sétimo round, o sorocabano acabou indo a lona em um contragolpe bem encaixado. Foi ao solo novamente, mas não pareceu ter sido uma queda de fato. Sobreviveu para ir a passagem seguinte. Porém, no oitavo intervalo, não houve o que ser feito. Os punches de Velasquez entravam com toda a força, e mesmo tendo descido de categoria, Soares não foi capaz de suportá-los, caindo novamente e sucumbindo de vez, pouco tempo depois, junto ao córner azul.

Uma derrota dolorosa para o Brasil que, no entanto, abrilhanta o evento, uma vez que a luta principal levantou o público, ainda que o desfecho não tenha sido o que as pessoas gostariam de ter testemunhado.

O peso-leve Edelson “Coração Valente” Silva (15-0, 13 ko's), um dos maiores destaques da franquia, teve pela frente o duro Claudinei Souza (3-2, 2 ko's), que entregou uma boa performance, dentro de suas limitações. Souza chegou a acertar bons socos e não deixou de andar para frente em nenhum momento. Apesar de ter sido dominante, Edelson teve que suar para colocar alguns dos punches.

No quarto assalto, o árbitro solicitou ao médico que visse o olho esquerdo de Claudinei, que sangrava muito, aparentemente causado por um movimento lícito. Não sendo permitido a continuar, o paranaense não pôde seguir combatendo, sendo derrotado por Silva, portanto, via nocaute técnico.

Adriana Araújo (2-0, 0 ko's) adentrou ao ringue pela segunda vez como profissional diante da estreante no boxe e veterana no MMA, Vanessa Porto (0-1), pela divisão das meio-médio-ligeiras. Dominando desde o primeiro instante, Adriana fez um jogo seguro diante de uma lutadora que entrou de forma corajosa, tentando fazer o possível, e apresentando um boxe superior ao que se esperava.

Ainda assim, a medalhista de bronze nos jogos olímpicos de Londres em 2012 não passou por apuros para vencer com 59-55 e 60-54, ante a um completamente maluco score de 58-57 em favor de Vanessa, que foi bem, mas não o suficiente para sequer ganhar um período em nossa marcação, que ficou também em 60-54 para Adriana.

Luis Claudio Silva (2-0, 0 ko's) fazendo sua primeira apresentação em solo nacional diante de Jean Carvalho (2-1, 1 ko's), saiu-se exitoso. Com maior iniciativa, Luis Claudio buscou mais o confronto nos dois primeiros intervalos. Os counters de Jean começaram a entrar no terceiro, lhe dando novo ânimo. A luta entre os super-galos se desenrolou para ser a melhor da programação, até aquele momento, e entrou indefinida para seus três minutos derradeiros. Em nossa visão, ocorreu um empate após o decorrer dos seis rounds, com 57-57. Os julgadores viram 58-56 para Carvalho e um duplo 59-55 para Silva, que saiu vencedor do confronto por decisão dividida, após, tanto ele, quanto Jean, terem entregue uma bela peleja.

Marlos Simões (13-0-2, 4 ko's) mostrou porque ocupava a primeira colocação em nosso ranking dos meio-pesados durante o primeiro assalto, confundindo Tomaz Freitas (3-0-2, 2 ko's) com sua movimentação e envergadura. Tomaz passou a ser mais efetivo ao encurtar a distância a partir do segundo assalto, demonstrando, por sua vez, a razão pela qual também está no tabelamento. Os potentes golpes de Freitas fizeram a diferença, principalmente no último giro, e para nós ele venceu o confronto por 39-37. Para os pontuadores, no entanto, não. Á exceção foi Antonio Bernardo, que viu exatamente como nosso placar, os demais enxergaram 38-38 e um inexplicável 39-37 para Simões, decretando, portanto, um empate.

Lucas Martins (7-0, 7 ko's) não teve quase trabalho para vencer Rodolfo Silva (0-1-1). Logo de início o super-médio, lutando pela primeira vez no Brasil, acertou um belo direto na região do fígado de Rodolfo, que caiu junto as cordas e não conseguiu levantar-se.

Pedro Lima (1-0, 0 ko's), o “Peu” estreou no profissionalismo diante de Bryan Falcão (1-3, 1 ko's). Sem impressionar, o ex-campeão pan-americano no amadorismo venceu o combate por decisão unânime com marcações em um triplo 40-36, idem a nossa.

Gabriel Macário (1-1) teve nova oportunidade para combater no B4U, dessa vez diante de Wellison Barbosa (0-1). Confiando em suas esquivas, dominou o confronto, melhorando pouco a pouco. Apesar de valente, Wellison era tecnicamente inferior e levava a pior na maioria das trocas de golpes. Nos contra-ataques, Gabriel encontrava seus melhores espaços. Em nossa visão, Macario venceu por 40-36. Na dos jurados, vitória de forma unânime para Gabriel, sem a pontuação ser anunciada.

O BoxingForYou IV foi a primeira edição do evento, que hoje é o maior do país, realizada na capital paulista. Segundo o BTSM Group, que o organiza, a próxima noitada deve ser realizada entre Dezembro deste ano e Janeiro de 2018, ainda sem local definido.

A supervisão da programação ficou por conta do Conselho Nacional de Boxe, e a transmissão, ao vivo, para todo o Brasil, ficou á cargo do SporTV2.

Parker vence em luta morna

Joseph Parker (24-0, 18 ko's) não conseguiu se livrar do estigma de campeão menos empolgante da atualidade nos pesos-pesados. Ele venceu Hughie Fury (20-1, 10 ko's) nesta tarde, em Manchester, na Inglaterra, mas não convenceu.

Parker começou sofrendo um out-box de Fury, que circulava e encaixava contragolpes decentes, mais do que era acertado pelo impreciso campeão neozelandês. Na segunda metade do confronto, no entanto, o inglês não mais conseguia evitar as investidas de Joseph, que tentava o nocaute, mas sua qualidade técnica o impedia de conseguir, mais do que sua eventual falta de força.

Ao fim dos doze assaltos, nossas papeletas batiam exatamente com as do BoxingScene.com, em 114-114. Um dos jurados viu precisamente o mesmo. Os demais viram outro combate. Apesar da vitória de Joseph Parker ser perfeitamente plausível, 118-110 como foi marcado por estes, pareceu-nos um exagero.

De qualquer forma, Parker manteve seu cetro OMB, mas não conseguiu melhorar a impressão que se tem de que não chega próximo do nível técnico de Deontay Wilder e de Anthony Joshua, os demais detentores de boldrié na categoria máxima.

A programação foi transmitida, ao vivo, para o Brasil, através do canal Esporte Interativo.

Linares tem luta mais difícil que o esperado, mas sai vencedor.

Na Califórnia, Jorge Linares (43-3, 27 ko's) fez a segunda defesa de seu boldrié dos pesos-leves pela AMB diante do inglês Luke Campbell (17-2, 14 ko's), que se apresentou acima do esperado, tornando-se um duro desafiante. O venezuelano começou com certa dificuldade, mas impôs um knockdown em Campbell durante a segunda passagem. O britânico não se abalou e seguiu veloz e preciso com boas combinações, sem se intimidar com a técnica apurada de Linares.

Ao final dos doze assaltos, os jurados apontaram uma decisão dividida com 115-113 para Campbell e 114-113 e 115-112 para Jorge. Nossa pontuação ficou em 116-111 para Linares, que segue cotado para decidir quem é o melhor dos 61,2 kg frente a Mikey Garcia na sequência.

Este evento não teve transmissão para o Brasil.

Comentários