Pós-Luta

Publicado em 17 de Dezembro de 2017 às 03h:33

Em bela performance, Saunders vence Lemieux; Bonfim e Cardoso são campeões no DF

Foto do autor

Autor Daniel Leal

O inglês BJ Saunders manteve seu cetro OMB dos médios frente a David Lemieux, de forma tecnicamente impressionante, na casa do adversário. Já no The King Of The Ring, Luis Claudio Cardoso e Gabriel Bonfim garantiram seus primeiros títulos brasileiros no boxe profissional. (Imagem: Montagem R13)

Antes do confronto deste sábado, nós dizíamos que Billy Joe Saunders (26-0, 12 ko's), apesar de ser o monarca OMB dos médios defendendo sua coroa no Canadá, talvez sequer fosse o favorito diante de David Lemieux (38-4, 33 ko's), de quem aguardava-se aproveitar uma grande oportunidade de retomar um cetro mundialista. No entanto, conforme também mencionado no mesmo texto, para o britânico, a chance era de mostrar que é um oponente viável, podendo,quem sabe, fazer uma luta atrativa diante de nomes como Gennady Golovkin e Saul “Canelo” Alvarez. E foi o que ele fez ao vencer a contenda de hoje por decisão unânime dos jurados e, além disso, demonstrar um belo boxe em todos os momentos da batalha.

Saunders começou, como se esperava, mostrando mais técnica e velocidade, enquanto Lemieux, agindo igualmente como o aguardado, era o caçador dentro do tablado, confiando em seu poder de punch. O canhoto britânico mostrava melhor jogo de pernas e esquivas, dominando no jab, enquanto o canadense parecia atribulado para conectar algo na segunda passagem, tomando inclusive um cruzado que o jogou no córner nos dez últimos segundos.

O desafiante demonstrava um caminhar truncado demais, e um jab com qualidade pífia, que o impediam de cortar o ringue, tática fundamental para aplicar sua força bruta nos golpes, deixando assim BJ tão à vontade que começou até a fazer micagens no quinto round. O final da primeira metade da luta terminou exatamente desta forma, igual aos momentos inciais.

No sétimo assalto, no entanto, o campeão fez David balançar em três momentos distintos, já tirando sangue do nariz do pugilista da casa. Parecia que Lemieux tomaria novo fôlego no nono giro, atingindo Saunders com um, ou dois, diretos. Mas parou por ai, ainda que mais outros socos tenham entrado no penúltimo. Com isso, Billy somente fugiu das trocas francas nos três minutos derradeiros para comemorar a manutenção do título, que veio após o anúncio das papeletas em 120-108, 118-110 e 117-111, esta última idêntica à nossa marcação.

Finalmente, Saunders pode agora ser levado á sério dentro da divisão. Ele se coloca em boa posição para conseguir boas bolsas em espetáculos de maior magnitude contra oponentes do calibre dos já citados “GGG” e Canelo. Resta aguardar seus próximos passos.

A programação desta madrugada foi levada ao ar no Brasil, ao vivo, através do SporTV2.

Bonfim e Cardoso garantem títulos brasileiros no TKOTR

Gabriel Bonfim (6-0, 1 ko's) era a grande estrela da segunda edição do “The King Of The Ring”, realizada na noite deste sábado no Ginásio Poliesportivo São Bartolomeu, em São Sebastião, Distrito Federal, e confirmou está predileção ao garantir o título dos médios-ligeiros pelo Conselho Nacional de Boxe para si logo nos primeiros minutos de confronto com Ademir Machado (4-1, 1 ko's).

Em uma luta que desenhava-se equilibrada dada a qualidade técnica de ambos, Bonfim aplicou belo “um-dois” que culminou com um fulminante direto de encontro, derrubando Machado logo no primeiro intervalo. Ademir levantou-se mas o árbitro Jorge Bueno decidiu encerrar a peleja ao julgar que o atleta que defendia as cores da Ponte Preta não tinha mais condições de prosseguimento, para delírio da torcida local que pôde comemorar o primeiro boldrié profissional, e o primeiro êxito pela via rápida, de Bonfim, cujo talento já emana há algum tempo em solo tupiniquim.

Luis Claudio Cardoso (3-0, 0 ko's), por sua vez, retornou ao Mato Grosso do Sul com o título brasileiro dos penas, que estava vago, em sua cintura. Ele venceu Lazaro Bonfim (2-1, 1 ko's), por pontos, após completadas todas as 10 rodadas pactuadas na principal preliminar do evento.

Ismael “Marreta” Bonfim (3-1, 1 ko's) conseguiu interromper a recuperação de José Macena (2-2, 2 ko's) no terceiro assalto de confronto nos super-médios. Ele derrubou Santos logo na primeira passagem e viu o médico aconselhar o encerramento das ações após sangramento no nariz do oponente durante o terceiro giro.

Em batalha de estreantes nas super-penas, Taynna Cardoso (1-0, 0 ko's) teve bastante trabalho contra Carolina Araujo (0-1), vencendo por pontos após quatro assaltos no limite dos super-penas com três papeletas idênticas dos jurados (40-36, três vezes).

O peso-galo Michel “Babu” Silva (12-0, 11 ko's) teve pouco trabalho para nocautear Reginaldo Martins (20-19-1, 12 ko's) com um gancho aplicado no corpo no assalto inicial. Marcelo Cruz (1-1, 1 ko's) recuperou-se da derrota para Alex “Poatan” Pereira em sua estreia, vencendo Luciano Farias (0-1) nos cruzadores, por nocaute também no primeiro assalto.

A segunda edição do “TKOTR” foi trazida à tona oficialmente pelos promotores Patricia Colaviti e a Mike Promotions Boxing. A supervisão do evento ficou a cargo do Conselho Nacional de Boxe.

Comentários