Pós-Luta

Publicado em 28 de Agosto de 2016 às 15h:14

Em noite de zebras, taxista argentino volta de mais de um ano inativo, surpreende e vence Robert Guerrero

Foto do autor

Autor Daniel Leal

Sem nenhum grande feito em sua carreira prévia, David Emanuel Peralta vai á Califórnia e vence bicampeão mundial em duas categorias por decisão dividida. Atleta da Argentina dirigia táxis para se manter quando foi “escolhido a dedo” para Guerrero, mas causou surpresa ao suplantar o americano. Alfredo Angulo também acabou derrotado nas preliminares. (Imagem: Andy Samuelson/Premier Boxing Champions)

Em uma daquelas histórias que poderiam servir como roteiro de filmes em Hollywood, o norte-americano Robert Guerrero (33-5-1, 18 ko's) ex-campeão da FIB nos penas e super-penas, que tinha tudo para sair com a vitória em Anaheim, Califórnia na noite deste sábado, acabou totalmente surpreendido. Visando modificar o retrospecto de três derrotas em cinco contendas, para Floyd Mayweather Jr, Keith Thurman, e Danny Garcia, seu staff chamou o desconhecido argentino David Emanuel Peralta (26-2-1, 14 ko's) para dividir como ele o quadrilátero do Honda Center.

Aos 34 anos, um a mais do que Guerrero, Peralta não teve carreira destacada e estava inativo ha um ano e três meses. Era um oponente escolhido “a dedo” para que Robert retomasse o rumo das vitórias e sua confiança. Mas não foi isso o que ocorreu. Melhor nos rounds iniciais, “The Ghost” acabou sendo surpreendido pelas táticas não-ortodoxas de Peralta, que não economizava também na força dos golpes.

Alternando bons e maus momentos, o estadunidense se viu muito pressionado após os 4 primeiros giros em que dominou, chegando a estar próximo de sofrer uma queda no nono assalto após tomar um belíssimo direto de direita que jogou-o no córner (e, na realidade, a contagem deveria ter sido aberta). David lutava a luta de sua vida e o fez como se fosse a última. Ainda que o resultado tenha sido apertado e o pugilista da casa tenha questionado-o, ao fim dos doze assaltos de embate o braço do argentino é que foi levantado.

Com scores em 115-113, 116-112 para Peralta e 113-115 para Guerrero, fora decretada a decisão dividida em favor do hermano, surpreendendo o mundo e, talvez, mudando sua vida.

“Eu estava pensando em me aposentar. Eu era um motorista de taxi, dirigindo taxis na Argentina. Me ofereceram a chance de uma luta nos EUA e eu sai vitorioso. Eu vim para lutar e sabia que ia vencer”, declarou Peralta após o confronto e ainda completou dizendo que não vai mais se retirar do esporte, tendo a convicção de que será chamado para lutar novamente em grandes eventos. “Eu não serei mais um motorista de taxi!”, afirmou o emocionado calçador de luvas.

Zebra suficiente para uma noite? Nada disso… Na principal preliminar do evento, Alfredo “El Perro” Angulo (24-6, 20 ko's) entrou no ringue para somar sua terceira vitória em sequência. Ele só não contava com a performance de Freddy Hernandes (34-8, 22 ko's), que o venceu por decisão unânime após 10 intervalos de disputa. Agressivo, Angulo foi para cima desde o início e apesar de ser fisicamente mais forte, a altura de seu oponente tornou-se mais determinante para o resultado. Hernandez usava seu jab de forma efetiva e acabou sendo dominante na maior parte do tempo. Com o soar final do gongo, as marcações dos juízes apontaram 98-92 e 97-93 (duas vezes) á favor de Freddy que adciona Angulo á uma lista de vitórias que contém lutadores como Luis Collazo, Mike Anchondo e DeMarcus Corley. No fim, não eram favas contadas.

Em outra preliminar interessante, o americano Terrell Gausha (19-0, 9 ko's) fez sua lição de casa, manteve-se invicto e bateu Steven Martinez (16-3, 12 ko's), não sem suar um pouco. A vitória do favorito Gausha veio por decisão majoritária após dez rounds, com pontuações em 95-95 e 97-93 (duas vezes).

A programação não teve transmissão para o Brasil e foi realizada por Al Haymon e a PBC – Premiere Boxing Champions.

Comentários