Pós-Luta

Publicado em 14 de Janeiro de 2017 às 02h:01

Lara vence por nocaute e defende cinturão da AMB

Foto do autor

Autor Daniel Leal


Lutando em Miami, cubano suplantou Yuri Foreman pela via rápida após belo uppercut de esquerda, confirmando sua quarta defesa do título mundial dos médios-ligeiros. 
(Imagem: Naok Fukuda/The Ring)

Erislandy Lara (24-2-2, 14 ko's) teve pouco, ou nenhum, trabalho para transpassar Yuri Foreman (34-3, 10 ko's), de Belarus, na noite desta sexta no Hialaeh Park, em Miami, Flórida. O ídolo cubano venceu o desafiante por nocaute no quarto assalto, defendendo assim pela quarta vez o seu cinturão dos médios-ligeiros da AMB.

Lara não começou bem, sorte dele que Foreman estava ainda pior. Percebendo isso, o desafiante tentou ser mais agressivo no terceiro round e acabou trançando pernas com o campeão, algo recorrente entre destros e canhotos. O árbitro, erroneamente, marcou um knockdown em favor do cubano, pois, no desequilíbrio, e não graças à nenhum golpe, Yury tocou as luvas no solo.

No início do intervalo seguinte, o campeão colocou bom uppercut de esquerda, acertando em cheio o rsoto de seu adversário. Foreman demorou à ir ao solo, em um estranho “delay”. Mais estranha ainda foi sua tentativa de ficar em pé. No momento cheguei até mesmo á pensar ser um novo problema nos joelhos do boxeador de Belarus. Pulando e tentando levantar-se, Yuri foi ao córner aonde aceitou, sem ressalvas, a decisão do juiz em encerrar as ações.

Seja por falta de ritmo, ou de qualidade do adversário, a vitória de Erislandy não serve para mais nada que não tenha sido agradar ao público local e somar mais uma defesa de título mundial. Se sempre foi difícil colocá-lo em grandes lutas, o nocaute da noite de hoje diante de um oponente claramente fragilizado e inferior não ajudará seus promotores nesta tarefa.

Andre Dirrell (30-1-1, 24 ko's), ex-campeão dos super-médios pelo CMB, bateu muito no húngaro Norbert Nemesapati (24-5, 17 ko's) durante os seis primeros assaltos da preliminar que deu início á transmissão. Quando parecia que o ritmo do americano começava a diminuir, o córner de Nemesapati resolveu não retornar para o sétimo round. Vitória de Dirrell, que segue em busca de uma revanche diante de Badou Jack, a depender do resultado do mesmo neste sábado.

O dominicano Juan Carlos Payano (18-1, 9 ko's) encarou o mexicano Isao Gonzalo Carranza (15-8-1, 9 ko's) na categoria dos super-galos, em combate também mostrado pela TV. Superior, Payano começou melhor, mas demonstrou algum desgaste a partir da terceira rodada. Ainda assim conseguiu obter boa vitória por nocaute técnico no sétimo giro, quando obrigou o árbitro á interromper as ações.

O evento teve transmissão, ao vivo, para o Brasil pela Fox Sports.

Comentários