Pós-Luta

Publicado em 13 de Setembro de 2015 às 01h:50

Mayweather faz o esperado e "se aposenta" vencendo um valente Berto, em Las Vegas.

Foto do autor

Autor Daniel Leal


Imagem: CBS News

Nada além do esperado. Com scores de 117-111, 118-110 e 120-108, Floyd “Money” Mayweather Jr (49-0, 26 ko’s), alegadamente, se retira do boxe com uma vitória via decisão unânime perante Andre Berto (30-4, 23 ko’s), sem nenhuma dificuldade, na madrugada deste sábado, no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, Nevada. Não que Berto não tenha tentado complicar a situação, mas a diferença técnica entre ambos não permitiu isso. O resultado - visto por este sítio em 118-110 - demonstra este fato de forma bastante clara.

O combate começou como uma clássica performance de Mayweather, sempre se movimentando, trabalhando no jab, esquivas, e contra golpes muito rápidos. Muito relaxado, com direito á dançinhas no intervalo entre os rounds, este foi o cenário nas três primeiras passagens. No quarto giro, Berto veio mais agressivo, e começou sobressaindo. A mesma situação se manteve no quinto assalto, quando Berto, inclusive, acertou perigoso cruzado de esquerda e, apesar dos muitos clinches, conseguiu manter-se agressivo. Isso fez Floyd voltar mais forte ofensivamente durante o sexto intervalo acertando mais punches limpos e retomando o controle da luta. Ao final do sétimo round, Berto ainda tentou reagir, atingindo novamente uma esquerda limpa, mas recebeu o contra golpe.

Com grandes combinações, “Money” seguiu dominando, apesar de todo o empenho de Berto para impressionar. Os lutadores chegaram á ser advertidos por falarem e se provocarem em alguns momentos.

A disparidade de habilidade entre ambos permitiu á Mayweather se expor mais, algo incomum nos últimos tempos. Ao final da 11ª rodada, o principal lutador pound-for-pound no boxe ainda “tirou onda”, com esquivas bonitas, olhando para trás e encaixando combinações.

Os últimos 3 minutos não foram diferentes. O esperado nocaute que Floyd buscaria não veio, e ele também não o tentou. Um desempenho comum na carreira deste, que dificilmente deixará o boxe, diferente do que ele mesmo afirmou após a luta. Ainda há habilidade e condição física suficiente para Mayweather enfrentar mais alguns desafios, e principalmente, uma revanche com Pacquiao, que, conforme já dissemos em outras ocasiões, chega á ser a opção mais óbvia.

Se realmente retirar-se dos ringues, sai como o maior de sua geração, indubitavelmente. Seu recorde impressionante só corrobora com isto. Mas, mais importante ainda é a habilidade que sempre demonstrou em anular seus oponentes. Os que não gostam de seu estilo podem falar o que for á seu respeito, mas vale lembrar que o que fez hoje diante de um relativamente fraco Andre Berto, já fora repetido a frente de grandes campeões no passado. “Money” enfrentou todos os melhores, e os venceu, neste quesito não há controvérsia. Resta saber se para ele isso basta, ou se 2016 ainda lhe reserva mais alguma aparição.

Na principal preliminar, Roman Martinez (29-2-3, 17 ko’s), de Porto Rico, e Orlando Salido (42-13-3, 29 ko’s), do México, se enfrentaram em revanche na categoria dos super-penas, com o boldrié da OMB, pertencente á Martinez, em jogo.

Assim como no primeiro encontro entre os dois, o imbróglio seguiu franco e no corpo-a-corpo desde o início. No terceiro giro, o campeão sofreu desequilíbrio após golpe no corpo e um pisão no pé, se segurando nas cordas para não tocar à lona. O árbitro abriu contagem. Pouco depois, antes dos 3 minutos de passagem chegarem ao fim, Martinez levou Salido ao solo com belo direto de direita, mas o desafiante levantou-se.

Da metade do enfrentamento para frente, o mexicano fez impor seu jogo de “in fight” puro, que lhe deu vantagem em vários momentos. Com muito volume e combinações no corpo e na cabeça, Orlando foi castigando Roman, que tentava, na maioria das vezes em vão, ser agressivo com golpes retos. Martinez era a todo o momento atingido por uppers e ganchos de esquerda na face, sendo frustrado quando tentava o revide quase que em todas as oportunidades.

Ao final do confronto, os juízes apontaram um empate com marcações de 115-113 em favor de  Martinez, 115-113 para Salido e 114-114. Em nossa concepção o resultado foi totalmente injusto, tendo marcado 116-112 á favor de Orlando Salido, que deveria ter sido declarado o novo detentor do cinturão OMB na divisão das 130 libras.

Em disputa pelo mundial CMB dos super-médios, Badou Jack (20-1-1, 12 ko’s) defendeu seu cinturão perante o inglês George Grovez (21-3, 16 ko’s), após 12 rodadas de combate. Jack começou bem, derrubando Groves após bela direita no primeiro assalto. O desafiante se recuperou nos dois rounds seguintes, e a partir daí a luta se pautou por Groves partindo pra cima, sem precisão nos golpes, e o campeão utilizando-se dos contra golpes limpos para pontuar.

Durante as últimas passagens, Groves tentou ser ainda mais agressivo, mas continuou com menor efetividade, e demonstrando maior cansaço. A vitória e manutenção de título de Badou Jack veio por decisão dividida dos jurados, com scores em 114-113 para  Groves, 115-112 e 116-111 para Jack. O Round13 viu a contenda em 115-112 á favor do campeão.

O belo card de hoje teve transmissão ao vivo para o Brasil pela FOX SPORTS, com comentários de Wilson Baldini Jr.

Joshua precisa de menos de dois minutos para acabar com invencibilidade de Cornish.
O peso-pesado britânico Anthony Joshua (14-0, 14 ko’s) precisou de apenas 1:37 minutos para destruir Gary Cornish (21-1, 12 ko’s), na tarde de hoje, dentro da O2 Arena, em Londres. Joshua derrubou duas vezes o oponente, forçando a interrupção do combate.
Com mais esta vitória avassaladora, Joshua segue seu reinado de terror na categoria máxima, demolindo oponente atrás de oponente, não importando se o nível técnico que enfrenta vem subindo gradativamente. Se você não conhece o medalhista olímpico e atual “top contender” do Reino Unido, vale á pena se inteirar deste nome que, a cada dia mais, prova que poderá ser o maior do esporte em breve.

Charlo bate Bundrage e é campeão pela FIB!
O norte-americano  Jermall Charlo (22-0, 17 ko’s) não precisou de grande esforço para destituir Cornelius “K-9” Bundrage (35-6, 19 ko’s) da cinta mundial da Federação Internacional de Boxe na categoria dos médios-ligeiros. Charlo aplicou nada menos do que 4 quedas no agora ex-campeão, até forçar a interrupção do confronto ao final do 3º round. A disputa ocorreu no Foxwoods Resort, em Mashantucket, Connecticut.

Em outra contenda importante do evento, o ex-detentor do título OMB dos médios, Peter “Kid Chocolate” Quilin (32-0-1, 23 ko’s) nocauteou o australiano Michael “Pretty Boy” Zerafa (17-2, 9 ko’s) durante a quinta passagem. Com este êxito, ele se credencia  para um confronto perante o campeão “regular” dos médios pelas AMB, Daniel Jacobs, no próximo dia 5 de Dezembro.

Comentários