Pós-Luta

Publicado em 01 de Janeiro de 2016 às 18h:00

Resultados do fim de ano no Japão

Foto do autor

Autor Luigi F.

Nos quatro eventos que marcaram a despedida da nobre arte da temporada de 2015 no Japão, os boxeadores locais conseguiram sucesso na maioria das disputas, mantendo em terras japonesas 6 dos 7 cinturões que estavam em jogo.


Inoue (dir.) venceu Parrenas (esq.) no segundo round. Imagem: Naoki Fukuda/Fightnews

Na terça-feira, dia 29, na cidade de Tóquio, o japonês Naoya Inoue (9-0, 8 KOs) não demonstrou falta de ritmo, e mesmo após ficar praticamente 1 ano sem lutar, não encontrou dificuldades para nocautear o filipino Warlito Parrenas (24-7-1, 21 KOs). Após dominar o primeiro assalto, Inoue precisou de apenas 1 minuto e 20 segundos no segundo giro para liquidar a fatura e defender com sucesso seu cinturão dos super-moscas versão OMB. O jovem de apenas 22 anos segue invicto, e agora tem um verdadeiro leque de opções interessantes para 2016.


Yaegashi (dir.) bateu Mendoza (esq.) por decisão unânime. Imagem: Naoki Fukuda/Fightnews

No mesmo evento, o local Akira Yaegashi (23-5, 12 KOs) fez a alegria da torcida ao conseguir conquistar a cinta dos mosca-ligeiros pela FIB, após bater por pontos o duro mexicano Javier “Cobra” Mendoza (24-3-1, 19 KOs). Com ampla superioridade, mesmo sem conseguir derrubar o adversário, Yaegashi obteve vitória por decisão unânime, com scores de 120-107, 119-109 e 117-107, levando para casa o terceiro título de campeão mundial na terceira categoria distinta na carreira.


[a] Uchiyama (esq.) acerta Flores (dir.) - Imagem: KYODO/Japan Times / [b] Taguchi (esq.) acerta De la Rosa (dir.) - Imagem: SkySports

Já na véspera do Ano Novo, também na cidade de Tóquio, o experiente Takashi Uchiyama (24-0-1, 20 KOs) realizou com sucesso a 11ª defesa de seu boldrié dos super-penas, versão AMB, diante do nicaraguense Oliver Flores (27-2-2, 17 KOs). Dominante, o japonês obteve um nocaute técnico a seu favor no 3º assalto, após belo golpe de esquerda no fígado do rival.

Na principal preliminar, Ryoichi Taguchi conseguiu segurar o ímpeto do oponente, o colombiano Luis de la Rosa (24-6-1, 14 KOs), garantindo a permanência do cinturão dos mosca-ligeiros, versão AMB, em terras japonesas. Após ser pressionado pelo boxeador latino nos rounds iniciais, Taguchi obteve sucesso na estratégia de circular e controlar a distância através de jabs e diretos de direita. A vitória veio por desistência do rival, que não retornou ao embate no intervalo entre o 9º e 10º assaltos.


[a] Ioka (esq.) nocauteou Reveco (dir.) na revanche / [b] Argumedo (dir.) destronou Takayama (esq.) - Imagens: Jiji Press/Getty Images

Enquanto isso, na cidade de Osaka, Kazuto Ioka (19-1, 11 KOs) derrotou o argentino Juan Carlos Reveco (36-3, 19 KOs), nesta que era uma revanche da luta entre ambos realizada em abril de 2015. Se, na primeira disputa, a decisão majoritária a favor de Ioka levantou algumas reclamações por parte da equipe de Reveco, desta vez o pugilista nipônico não deixou dúvidas, batendo o hermano por nocaute técnico no 11º round, após boa sequência de golpes no corpo do adversário. Esta foi a primeira derrota de Reveco pela via rápida. Com a vitória, Ioka mantém o cinturão dos moscas pela AMB.

Na principal luta que antecedeu Ioka x Reveco, o mexicano Jose Argumedo (16-3-1, 9 KOs) foi o responsável por estragar a noite perfeita dos japoneses ao bater Katsunari Takayama (30-8, 12 KOs). A vitória veio por decisão técnica ao final do 9º assalto. Sem poder continuar em função de um corte sofrido por uma cabeçada nos assaltos iniciais, Takayama viu o adversário vencer nas papeletas dos juízes apuradas até o 9º round. Com scores de duplo-87-84 a favor e um 86-85 a favor do japonês, Argumedo se sagrou o campeão mundial peso mínimo pela FIB.


Tanaka (esq.) venceu Saludar (dir.) em bela luta. Imagem: Jiji Press/Getty Images

Por fim, na cidade de Nagoya, o jovem Kosei Tanaka (6-0, 3 KOs), de apenas 20 anos de idade, defendeu com sucesso sua cinta do peso mínimo, versão OMB, diante do filipino Vic Saludar (11-2, 9 KOs), em bela reviravolta. Após perder praticamente todos os assaltos iniciais, Tanaka foi derrubado no quinto round após golpe de direita de Saludar. O combate, que vinha se encaminhando para um triste desfecho para a torcida local, acabou mudando no 6º giro, quando o jovem japonês conseguiu emplacar um nocaute a seu favor.

Comentários