Pós-Luta

Publicado em 05 de Novembro de 2017 às 02h:02

Wilder, finalmente, absoluto e os resultados do “Boxe Parnaíba II”

Foto do autor

Autor Daniel Leal

O campeão CMB dos pesados fez o que se espera de um monarca na divisão máxima e nocauteou de forma fulminante, em evento com vitória de Porter nas preliminares. Em Santana de Parnaíba, só um dos cinco imbróglios terminou nos pontos. (Imagem: Naoki Fukuda/The Ring)

Deontay Wilder (39-0, 38 ko's) fez o que se espera de um campeão mundial dos pesos-pesados e liquidou a fatura contra o haitiano Bermane Stiverne (25-3-1, 21 ko's) em apenas 2:59 minutos. O norte-americano manteve, assim, a cinta do CMB na categoria máxima da nobre arte nocauteando o único homem que havia chegado ao final de uma luta contra ele.

O confronto parecia que passaria os primeiros momentos em estudo, até que “A Bomba de Bronze”, como é conhecido o detentor da cinta, acertou belíssimo direto de direita e derrubou Stiverne. Parecia que o ex-campeão, e agora desafiante, estava recuperado ao ficar de pé, mas nova combinação o fez beijar a lona de novo. Faltando seis segundos para o fim do round, Wilder foi para cima do recém-levantado adversário e o fez sucumbir junto às cordas, infligindo o árbitro á parar a luta.

Esta foi a sexta manutenção do boldrié por parte de Deontay, que saiu do quadrilátero desafiando o rei AMB/FIB, Anthony Joshua. Este combate, que é o mais aguardado da divisão mais destacada da nobre arte, deve se materializar apenas no segundo semestre de 2018, tendo ambos mais um desafio antes de, finalmente, encontrarem-se no ringue.

Na principal e eletrizante preliminar do Barclays Center, em Nova Iorque, Shawn Porter (28-2-1, 17 ko's) venceu dura batalha contra Adrian Granados (18-6-2, 12 ko's) via decisão unânime dos jurados. Após doze assaltos, os placares em 117-111 (três vezes), garantiram a coroa “Silver” do Conselho Mundial de Boxe à Porter, que agora deve desafiar Keith Thurman, numa revanche do confronto de 2016, que foi um dos melhores daquela temporada.

O campeão mundial de Full Contact pela WAKO, Sergey Lipnets (13-0, 10 ko's) tornou-se monarca também no pugilismo ao vencer o japonês Akihiro Kondo (29-7-1, 16 ko's) por pontos e capturar pra si o cinto dos meio-médios-ligeiros pela FIB, deixado vago por Terence Crawford. As marcações ficaram em 118-110 e 117-111 (duas vezes).

Dominic Breazeale (19-1, 15 ko's) pode ter garantido uma nova chance mundialista contra o vencedor da luta de fundo da noite ao bater Eric Molina (26-5, 19 ko's) após este desistir do imbróglio durante o oitavo giro, intervalo neste em que fora ao solo. Breazeale foi batido por Anthony Joshua em Junho do ano passado na primeira oportunidade de título mundial que teve.

A Fox Sports transmitiu a programação, ao vivo, para o Brasil.

Resultados do Boxe Parnaíba II

Na luta principal da noite no Ginásio Armando Frediani, Estivan “Tunny” Falcão (3-0, 2 ko's) sagrou-se campeão brasileiro interino dos leves pelo CNB ao vencer Robson Fonseca (2-4-1, 1 ko's) nos pontos após 10 rounds. Estivan teve toda a iniciativa durante a peleja, buscando o nocaute em 100% do tempo, porém a resistência e movimentação de Fonseca o frustraram. Robson foi sentir, de fato, um bom punch no último golpe da noite, logo antes do soar final do gongo. As marcações ficaram em 100-90 e 99-91 (duas vezes), todas para Falcão.

Na outra disputa de cinturão nacional da noite, o meio-médio Fernando “Cruel” Pinto (5-0, 5 ko's) precisou de muito menos tempo para decidir os rumos contra Andre “Hammer Hand” Soares (9-3, 9 ko's). Logo no primeiro intervalo, Cruel encurralou Soares no corner e soltou sequência devastadora que o fez ir ao solo. Mesmo levantando-se, o árbitro José Borges preferiu interromper o confronto ao não sentir confiança em na pela recuperação de Andre.

Adeilson dos Santos (20-3, 16 ko's), o “Del”, retomou o caminho das vitórias ao fazer o até então invicto Daniel Santos (5-1-2, 4 ko's) desistir no terceiro assalto. Santos havia se apresentado acima do peso para a pesagem oficial, o que elevou o combate para a divisão dos super-penas, duas categorias superiores à dos super-galos, aonde Del desafiara pelo cetro OMB dos super-galos, em Abril, perdendo para Jesse Magdaleno.

Nos pesos-pesados, Carlos “Falcão” Nascimento (16-5, 12 ko's) e Robson “Bambu” Oliveira (4-3, 3 ko's) faziam um enfrentamento morno até a sexta passagem. Após ter ponto descontado por golpe ilegal, Falcão foi com grande ímpeto para cima de Bambu e definiu o confronto ao derrubar seu oposto junto às cordas e ver o juíz encerrar a luta.

Estreando entre os profissionais, o super-leve Jhonatan Soares (1-0, 1 ko's) não decepcionou. A jovem estrela oriunda do Coliseu Boxe Center, nocauteou o também estreante Wallace dos Santos (0-1), baiano radicado em São Paulo, no segundo giro. Soares derrubou dos Santos e depois obrigou o fim das ações ao acertar sequência.

A contenda entre Pablo Guardalupi (2-0-1, 1 ko's) e Demeson Santos (1-1, 0 ko's) foi cancelada. Um dos atletas passou mal, não sendo possível a realização da mesma.

A noitada foi trazida á cabo, novamente, pela IBG – International Boxing Group, com apoio da Prefeitura de Santana de Parnaíba e a supervisão do Conselho Nacional de Boxe.

Comentários