Pré-Luta

Publicado em 27 de Maio de 2016 às 10h:25

Após quatro anos, Shane Mosley disputa novamente um título mundial, neste sábado

Foto do autor

Autor Daniel Leal


Veterano norte-americano lutara pelo cinturão “interino” da AMB nos meio-médios, visando entrar na linha sucessória do reinado “regular” da entidade, hoje nas mãos de Keith Thurman. (Imagem: Jeff Gross/Getty Images)

No evento de maior destaque neste final de semana no boxe internacional, um quase esquecido veterano – afinal, muita gente jurava de pés juntos que ele já havia se aposentado – terá nova chance de conquistar um cetro mundialista por uma das quatro grandes entidades regentes do pugilismo internacional. “Sugar” Shane Mosley (49-9-1, 41 ko's) sobe no ringue da Gila River Arena, em Glendale, Arizona, palco bastante distinto dos que costumou lotar durante seu auge, aonde terá não só a oportunidade de arrebatar o cinturão “interino” dos meio-médios pela AMB, como visará ter novamente seu nome falado dentre as disputas mais importantes daqui para frente, numa das mais concorridas categorias da nobre arte, atualmente, tornando-se desafiante obrigatório para o vencedor do embate entre Keith Thurman e Shawn Porter, que acontecerá em Junho.

Seu adversário e detentor do boldrié em questão, será o ilustre desconhecido David Avanesyan (21-1-1, 11 ko's), da Rússia, que conseguiu o status que possui dentro da linha de sucessão dos 66 kg pela Associação ao bater o venezuelano Charlie Navarro, no último mês de Novembro, em Mônaco, ao fazer preliminar de seu badalado compatriota, Ruslan Provodnikov. Sem oponentes notáveis em seu currículo, Avanesyan dará um salto enorme em termos de renome e qualidade técnica ao enfrentar Mosley.

Por outro lado, “Sugar” Shane, após 44 primaveras, já não é mais o mesmo de outrora, e terá pela frente um atleta 17 anos mais jovem. Tetracampeão mundial em duas divisões diferentes (meio-médios e médio-ligeiros), o estadunidense traz consigo uma vasta experiência em contendas de alto nível, já tendo pelejado contra diversos grandes opositores, tais como Oscar De La Hoya, Manny Pacquiao, Floyd Mayweather Jr, Miguel Cotto, Ronald “Winky” Wright, Antonio Margarito e Saul “Canelo” Alvarez – sendo este último aquele que lhe concedeu sua mais recente chance de tornar-se novamente um monarca, em 2012, quando estava em jogo a cinta CMB dos médio-ligeiros.

Mosley só foi parado uma vez dentro do limite estabelecido, apesar de somar 9 derrotas. Aconteceu em 2013, quando teve que desistir do confronto com Anthony Mundine, na Austrália, graças a problemas nas costas. Após isso retirou-se por quase dois anos, até conceder revanche para o também inativo Ricardo Mayorga, em Agosto de 2015, aonde demostrou uma performance bastante decente para angariar um êxito pela via rápida no sexto round. Quatro meses depois, foi ao Panamá e derrubou Patrick Lopez três vezes no décimo, e último, assalto, forçando um nocaute técnico á seu favor. Com esta sequência dos dirigentes das AMB acharam que era o suficiente para ele fosse merecedor de uma nova chance mundialista.

Independente da justiça, ou não, de poder adentrar ao tablado valendo um reinado que pode vir a ser uma passagem para lutas maiores, se estiver bem preparado e ao menos próximo do boxeador que já chegou à ser um dia, será sempre bom ver Shane Mosley atuando, ainda mais como um nome que poderá estar em um evento maior em breve. Como dizem, todo grande campeão tem sempre mais um grande combate a fazer.

Infelizmente, não há confirmação de transmissão desta programação para o Brasil, até o fechamento desta matéria.

Comentários