Pré-Luta

Publicado em 08 de Setembro de 2016 às 23h:52

Danny Jacobs dá revanche a Sergio Mora nesta sexta-feira

Foto do autor

Autor Daniel Leal

No primeiro encontro entre ambos, em Agosto de 2015, Mora, campeão da primeira temporada do “The Contender”, deixou o ringue com uma lesão no tornozelo. Agora, terá nova chance de tomar o cinturão “regular” dos médios pela AMB das mãos de Jacobs. (Imagem: Andy Samuelson/Premiere Boxing Champions)

Ocorre nesta sexta (09), na Santander Arena, em Reading, Pennsylvania, um novo encontro entre Daniel Jacobs (31-1, 28 ko's), apelidado de “Miracle Man”, ou “Homem-Milagre”, e o vencedor da primeira temporada do reallity show sobre boxe, “The Contender”, e ex-campeão dos médio-ligeiros pelo CMB, Sergio “The Latin Snake” Mora (28-4-2, 9 ko's). A disputa é valida, novamente, pelo cinturão “regular” da AMB na divisão dos médios. O campeão de fato da entidade é Gennady “GGG” Golovkin.

Há cerca de um ano atrás, quando pelejaram pela primeira vez no Barclays Center, em Nova Iorque, Mora levou a pior, após machucar seu tornozelo. Um nocaute técnico foi dado em favor de Jacobs, uma vez que seu adversário não pôde continuar atuando. Houve controversa na ocasião, com Sergio saindo do ringue clamando para que o resultado fosse considerado um “No Contest” (sem efeito). Independente desta polêmica, a curiosidade dos fãs imperou, uma vez que ambos os atletas sofreram knockdowns no primeiro round, prevendo um restante de combate emocionante, que acabou não ocorrendo.

Desde então, Mora vinha apenas cuidando de sua recuperação e pedindo uma chance de desforra. Seu maior momento na carreira até hoje foi a vitória sobre Vernon Forrest em 2008, quando arrebatou o bodrié dos super-meio-médios do Conselho Mundial de Boxe. Ele acabou derrotado três meses depois por Forrest, perdendo a cinta e a invencibilidade. Mais tarde, em 2010, obteve um empate contra Shane Mosley, porém foi batido duas vezes, de forma apertada, por Brian Vera. Somou cinco êxitos em sequência para ter a oportunidade diante de Jacobs há 13 meses.

Já o dono do reinado em jogo está inativo durante menos tempo, isso porque, quatro meses após bater seu próximo adversário pela primeira vez, conseguiu um nocaute fulminante diante do então invicto Peter Quilin, logo no giro inicial. Jacobs, cujo apelido vem de sua cura de um câncer grave que o fez, inclusive, ter de reaprender a andar, esteve entre os nomes cotados para enfrentar Gennady Golovkin. É bom salientar que, se vencer Mora novamente, Danny já está indicado pela Associação Mundial de Boxe como contendor mandatório para “Triple G”.

Como pode-se perceber, a vitória é fundamental para os dois boxeadores. Enquanto Mora tem sua carreira em jogo, Jacobs terá seu maior desafio (e maior bolsa, por consequência) à sua frente, se obtiver êxito. A contenda tem tudo, portanto, para ser exatamente do jeito que se imaginava após os três primeiros minutos de ação do primeiro embate.

Em preliminar de alto nível, o americano Robert Easter Jr. (17-0, 14 ko's) encara outro invicto, o ganês Richard Commey (24-0, 22 ko's), valendo o título vago dos leves pela FIB. Easter entra como favorito e, aos 25 anos, é uma das promessas atuais do pugilismo estadunidense. A sua frente, porém, terá o campeão intercontinental da categoria pela mesma entidade supracitada, que além de nunca ter sido batido, tem um índice de mais de 90% de suas vitórias pela via rápida. Kermit Cintron (37-5-2, 28 ko's), em sua terceira apresentação em 2016 após dois anos parado, encara Manny Woods (15-5-1, 5 ko's), em oito assaltos pelos meio-médios, também abrilhantando a programação.

O evento não teve confirmação de transmissão para o Brasil, até o momento.

Comentários