Pré-Luta

Publicado em 28 de Dezembro de 2015 às 08h:00

E para quem pensava que não haveria mais grandes lutas em 2015...

Foto do autor

Autor Luigi F.


Na imagem, os principais destaques dos eventos de final de ano. Da esquerda para direita: Naoya Inoue (*1); Takashi Uchiyama (*2); Kazuto Ioka x Juan Carlos Reveco I (*3) - Créditos Imagens: no final do texto

Como é tradicional no Japão, diversos eventos de boxe importantes ocorrem nos últimos dias de cada ano. E em 2015 não seria diferente: nada menos do que quatro bons eventos com 7 combates por títulos mundiais ocorrerão no país asiático, marcando um belo adeus da nobre arte para a temporada atual, e também uma oportunidade para o público local poder acompanhar os seus ídolos em ação.

Amanhã, na cidade de Tóquio, capital do país, o jovem Naoya “Monster” Inoue (8-0, 7 KOs) defende pela primeira vez seu cetro dos super-moscas pela OMB, diante do filipino Warlito Parrenas (24-6-1, 21 KOs). Inoue, que com apenas 22 anos e 8 lutas no cartel profissional já é campeão mundial em duas categorias distintas (ano passado, foi campeão dos mosca-ligeiros pelo CMB), arrebatou o cinturão justamente no evento de final de ano de 2014, ao surpreender e nocautear o argentino Omar Andres Narvaez no segundo round. Considerado o melhor lutador de 2014 por diversos especialistas, entre eles os sites Fightnews e BoxingScene, o japonês não sobe ao ringue justamente desde a vitória sobre Narvaez, visto que neste ano ficou afastado por ter lesionado a mão. Parrenas, por sua vez, é o desafiante mandatório, e vem de empate contra o mexicano David Carmona em julho, em duelo válido pelo cinturão interino da OMB.

Na principal preliminar, o mexicano Javier “Cobra” Mendoza (24-2-1, 19 KOs) encara o local Akira Yaegashi (22-5, 12 KOS), em combate que marca a segunda defesa o título dos mosca-ligeiros pela FIB do boxeador latino. Ambos os pugilistas se apresentaram duas vezes em 2015, com duas vitórias pela via rápida para cada lado.

Já na quinta-feira, no último dia do ano, outras três programações de boxe agitam um verdadeiro “show da virada” na Terra do Sol Nascente.

Também em Tóquio, Takashi Uchiyama (23-0-1, 19 KOs) enfrenta o nicaraguense Oliver “Trombita” Flores (27-1-2, 17 KOs). Uchiyama, considerado um dos melhores pugilistas nipônicos de todos os pesos atualmente, colocará em jogo seu cinturão de super-campeão dos super-penas pela AMB. Campeão pela entidade desde 2010, o japonês faz a 11ª defesa de sua cinta, sendo a última delas em maio, quando nocauteou Jomthong Chuwatana. Já Flores terá a primeira oportunidade na carreira de se sagrar campeão mundial.

No mesmo evento, Ryoichi Taguchi (22-2-1, 9 KOs) defende seu boldrié dos mosca-ligeiros pela AMB diante do colombiano Luis de la Rosa (24-5-1, 14 KOs). Essa será a segunda defesa de Taguchi.

Enquanto isso, na cidade de Osaka, terceira mais populosa do Japão, ocorre a mais promissora das lutas de final de ano. O local Kazuto Ioka (18-1, 10 KOs) concede revanche ao argentino Juan Carlos Reveco (36-2, 19 KOs), em reedição do combate ocorrido em abril deste ano, quando o japonês venceu por decisão majoritária, conquistando o cinturão dos moscas pela AMB. Ioka, tetracampeão mundial em 3 categorias diferentes, vem de vitória sobre o também argentino Roberto Sosa, em setembro. Já Reveco, tricampeão mundial em 2 categorias distintas, vem de sucesso contra Breilor Teran, também em setembro.

Na principal preliminar, lutando em sua cidade natal, Katsunari Takayama (30-7, 12 KOs) defende o cinto do peso mínimo, versão FIB, contra o mexicano Jose “Tecuala” Argumedo (15-3-1, 9 KOs).

Por fim, em programação que ocorrerá no Aichi Prefectural Gym, na cidade de Nagoya, mesma arena que nosso Eder Jofre perdeu pela primeira vez para Masahiko “Fighting” Harada em 1965, o japonês Kosei Tanaka (5-0, 2 KOs) coloca em jogo seu recém-conquistado cetro do peso mínimo pela OMB contra o filipino Vic Saludar (11-1, 9 KOs).

Nenhum dos eventos possui transmissão confirmada para o Brasil.


Créditos Imagens:
(*1): KYODO/Japan Times
(*2): IANS/Sportskeeda.com
(*3): Buddhika Weerasinghe/Getty Images AsiaPac

Comentários