Pré-Luta

Publicado em 29 de Julho de 2016 às 20h:13

Santa Cruz enfrenta Frampton na luta mais interessante deste final de semana

Foto do autor

Autor Daniel Leal

Mexicano defende seu cinturão dos penas pela AMB diante do britânico, no Brooklyn, em Nova Iorque, neste sábado, em programação que conta ainda com Paul Malignaggi, disputa de cinturão feminino e o retorno do invicto bicampeão mundial Mikey Garcia. No mesmo dia, mas na Alemanha, o brasileiro Mike Miranda disputa cinturões de duas entidades menores, diante de Uensal Arik. (Imagem: Amanda Westcott / Showtime)

Ainda que sem transmissão para o Brasil, o confronto entre o tricampeão mundial em três divisões diferentes, Leo Santa Cruz (32-0-1, 18 ko's) e o britãnico Carl Frampton (22-0, 14 ko's), bicampeão mundial dos super-galos, será, sem dúvida alguma, a contenda mais interessante desta última semana de Julho. Invictos e somando 5 cetros mundialistas juntos, os atletas subirão ao ringue do Barclays Center, em Nova Iorque, neste sábado, para uma das maiores, se não a maior, disputa da carreira de ambos.

Santa Cruz colocará em jogo sua cinta dos penas pela AMB pela segunda vez. Ele conquistou-a diante de Abner Mares, em Agosto de 2015, defendendo-a em Fevereiro, quando nocauteou Kiko Martinez, pugilista este que Frampton já enfrentou – e venceu, nos pontos – em 2014. No mesmo mês em que Leo superou Martinez, o inglês unificou os boldriés da FIB (o qual já detinha) e da Associação Mundial de Boxe no limite dos super-galos, na sua mais destacada apresentação até então, quando suplantou o compatriota Scott Quigg, em resultado apertado. Coincidência, ou não, assim como Santa Cruz, Quigg estava invicto a exatas 33 lutas, até deparar-se com Carl.

O vencedor da disputa, cujo favoritismo pesa um pouco para o lado do mexicano, ganha ainda mais nome para apresentações maiores. Guillermo Rigondeaux e Vasyl Lomachenko seriam os próximos pontos mais lógicos de parada no caminho de quem tiver sua mão levantada amanhã no Brooklyn.

Além da batalha supracitada, o evento trará ainda a campeã peso-pena pela OMB, Amanda Serrano (28-1-1, 21 ko's) fazendo a primeira defesa de sua coroa diante da colombiana Calixta Silgado (14-6-3, 9 ko's), Paul Malignaggi (35-7, 7 ko's) atuando nos meio-médios contra Gabriel Bracero (24-2, 5 ko's), e o retorno do ex-campeão dos penas e super-penas pela Organização Mundial, Mikey Garcia (34-0, 28 ko's), que encara Elio Rojas (24-2, 14 ko's), dentro do limite dos meio-médio-ligeiros, após dois anos e meio afastado do quadrilátero de cordas graças a problemas “extra-ringue”.

Na Alemanha, Mike Miranda deve despedir-se dos combates internacionais.


Imagem: BoxingSherpa.com

Também no Sábado, em Hamburgo, Alemanha, o brasileiro veterano Mike Miranda (44-6, 40 ko's), aos 43 anos, pode fazer sua quinta e última atuação fora de solo nacional. Ele enfrenta o alemão Uensal Arik (23-2, 21 ko's), em imbróglio que vale os cinturões dos médios-ligeiros pela União Global de Boxe e pela União Mundial de Boxe, entidades que não figuram entre as quatro grandes do mundo atualmente.

Em todas as vezes que atuou fora do Brasil, Mike acabou batido pela via rápida. Contra seu histórico negativo, pesa a seu favor o fato de vir de duas vitórias por nocaute e ter bom poder de punch. Vale lembrar que Arik já foi nocauteado uma vez, o que abriria espaço para o brasileiro tentar este êxito. Se derrotado, provavelmente está será sua última visita ao exterior como atleta. Conversando com seu filho, Mike Miranda Jr., recentemente, ele nos havia confirmado que seu pai, que tem um trabalho crescente de promotoria de eventos atualmente, pensa seriamente em pendurar as luvas muito em breve.

Na principal disputa da noite, a campeã das pesos-mosca, Susi Kentikian (35-2, 17 ko's) coloca em jogo seu título da WIBF diante da croata Nevenka Mikulic (6-6-1, 5 ko's).

Comentários