Pré-Luta

Publicado em 27 de Novembro de 2015 às 07h:15

Wladimir Klitschko encara Tyson Fury em evento televisionado ao vivo

Foto do autor

Autor Luigi F.


Wladimir Klitschko enfrenta Tyson Fury. Imagem: Sascha Steinbach/Bongarts/Getty Images

No grande evento deste final de semana, o peso pesado Wladimir Klitschko (64-3, 53 KOs) defende seus cinturões versões OMB, FIB e AMB diante do invicto britânico Tyson Fury (24-0, 18 KOs). O embate ocorrerá na ESPRIT Arena, estádio com capacidade para mais de 50 mil torcedores pertencente ao clube alemão Fortuna Düsseldorf, time que disputa a segunda divisão do campeonato local.

Não é a toa que Klitschko foi apontado, em matéria recente publicada pelo Round 13, como o #1 do ranking “pound-for-pound” mundial após a aposentadoria de Floyd Mayweather Jr. Mesmo com um estilo por vezes burocrático, o ucraniano tem um dos mais belos currículos da atualidade. Medalhista de ouro nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, Wladimir hoje detém 3 dos 4 grandes cinturões da categoria máxima, faltando apenas o título do CMB, hoje nas mãos do americano Deontay Wilder. Invicto desde 2004, quando foi nocauteado por Lamon Brewster, o “Dr. Steelhammer” possui retrospecto de 25 vitórias (sendo 19 KO’s) e 2 derrotas nas 27 disputas de cinturão que fez ao longo da carreira profissional, além de um cartel de 12-2, com 8 vitórias por nocaute, sobre pugilistas que já foram campeões mundiais.

Como se não bastasse, Klitschko ainda detém o posto de segundo lutador com mais tempo de reinado na categoria máxima, perdendo apenas para o lendário Joe Louis. Além disso, suas 18 defesas consecutivas de cinturões o colocam como o terceiro na história nesse quesito, atrás apenas de Joe Louis e Larry Holmes.

E é justamente por todos esses fatores que uma vitória de Fury chocará o mundo. Com uma postura fora do ringue praticamente oposta a de Klitschko, pode-se dizer que o pugilista da terra da Rainha consegue ir além. Provocações, menosprezos, promessas de nocaute, e até mesmo um episódio no mínimo bizarro, quando foi numa coletiva de imprensa fantasiado de Batman, fizeram parte do repertório do falastrão britânico durante os últimos meses e semanas. 

Já dentro do quadrilátero de cordas, do alto de seus 2,06m de altura, Fury possui como grande destaque na carreira a vitória obtida diante de Steve Cunningham em 2013, quando estreou nos EUA. Após ser derrubado no 2º round, Fury conseguiu se recuperar, e nocauteou o oponente no 7º assalto. Além disso, as duas vitórias sobre Dereck Chisora fazem parte dos principais momentos da carreira deste lutador. Vale lembrar também que, em 2011, ele foi responsável por tirar a invencibilidade do brasileiro Marcelo Luiz Nascimento, quando bateu o pugilista paulista por nocaute no 5º giro.

Algumas perguntas que ainda não possuem resposta intrigam os fãs e amantes da nobre arte para o combate de sábado. Algumas delas dizem respeito às especificidades de Fury em relação aos demais adversário que Klitschko bateu na carreira nos últimos anos. Tyson será o oponente mais alto (2,06 m de altura contra 1,98m de Wladimir), com maior envergadura (2,16m contra 2,06m do ucraniano), e com maior diferença de idade (são 12 anos de diferença entre Fury, 27 anos, e Wladimir, 39 anos) que Klitschko já enfrentou. Por outro lado, a invencibilidade possuída pelo britânico não é nenhuma novidade para o ucraniano. Fury será o 10º adversário invicto que o Wladimir enfrentará numa disputa por título mundial. Até hoje, todos os lutadores que subiram ao ringue contra ele ostentando um “0” ao lado do número de vitórias, saíram com um “1” logo após a luta.

Outra questão se refere a qual será o Wladimir Klitschko que estará em ação amanhã. Veremos uma exibição como a realizada diante de Kubrat Pulev, quando Wladimir precisou de apenas 5 rounds para despachar o adversário que também usou e abusou do trash-talking pré-luta, ou veremos um Wladimir lutando com o regulamento embaixo do braço, como nas vitórias diante de Bryant Jennings e Alexander Povetkin, quando o campeão, apesar de efetivo e dominante, acaba utilizando-se dos clinches em demasia?

O fato de Fury ter uma vantagem de tamanho em relação ao ucraniano e ser mais novo talvez force Wladimir a diminuir o uso de clinches, se abrindo mais a buscar a luta e tentar uma definição pela via rápido. Se isso se confirmar, resta saber como se comportará o queixo de Fury. Os knockdowns sofridos diante de Steve Cunningham e Neven Pajkic, pesos-pesados que não são reconhecidos pelo poder de nocaute, colocam em xeque a capacidade de absorção de golpes do lutador britânico, por mais que nesses dois episódios, Fury tenha se recuperado e batido os oponentes por nocaute. Resta saber se ele suportará a pressão do principal campeão da categoria e, caso consiga, como se utilizará de suas principais armas para buscar a vitória.

A programação tem sua exibição ao vivo confirmada para o Brasil pelo canal Sportv 3 neste sábado, a partir das 20h. De acordo com informações de Daniel Fucs, que será o comentarista da transmissão, ainda não há confirmação sobre a transmissão das preliminares.

Outras lutas de destaque desse sábado

DeGale x Bute duelam pelo cetro dos super-médios, versão FIB

DeGale x Bute. Imagem: Amanda Westcott/Showtime

Em programação amanhã na cidade de Quebec, no Canadá, o britânico James DeGale (21-1, 14 KOs) faz a primeira defesa de seu título de campeão mundial da FIB contra o romeno radicado no Canadá Lucian Bute ( 32-2, 25 KOs). Medalhista de ouro nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, DeGale conquistou o cinturão dos super-médios em maio passado, ao bater Andre Dirrell por pontos. Na principal preliminar, o colombiano Eleider Alvarez (18-0, 10 KOs) encara o malauiano Isaac Chilemba (24-2-2, 10 KOs) pela cinta versão “prata” do CMB, na categoria dos meio-pesados.

Charlo x Campfort lutam nos EUA, com promessa americana nas preliminares

Charlo, Campfort e Spence Jr. Imagens: Tom Casino/Showtime, rmrpaparazzi.com e 112575 Media Inc

Enquanto isso, na cidade de Dallas, no Texas, Jermall Charlo (22-0, 17 KOs) coloca em jogo seu recém-conquistado cetro dos médio-ligeiros, versão FIB, diante do haitiano Wilky Campfort (21-1, 12 KOs). Para quem não se lembra, Charlo conquistou o título há pouco mais de 2 meses, quando bateu Cornelius “K9” Bundrage por nocaute técnico no terceiro round em setembro. Na principal luta de fundo, o promissor meio-médio estadunidense Errol “The Truth” Spence Jr. (18-0, 15 KOs) enfrenta o mexicano Alejandro Barrera (28-2, 0 KOs). Aos 25 anos, o talentoso Spence Jr. faz sua quarta exibição na temporada de 2015, tendo vencido todos os compromissos por nocaute neste ano.

 

Arias luta na Itália contra Carlos Takam


Também amanhã, o campeão brasileiro dos pesos-pesados George Arias (56-14, 42 KOs) enfrenta o camaronês Carlos Takam (32-2-1, 25 KOs) na cidade de Torino, no norte da Itália. Detentor do posto de número 1 na categoria máxima do boxe brasileiro desde 1998, Arias faz a terceiro exibição seguida no exterior neste ano. O brasileiro vem de derrotas por pontos contra Hughie Fury (primo de Tyson Fury) e Kubrat Pulev. Takam, por sua vez, vem de duas vitórias neste ano, diante de Michael Sprott e do brasileiro Marcelo Luiz Nascimento.

“Fiz uma preparação bacana pra essa luta. O Takam é bem agressivo e treinamos muito os contra-golpes. Sei que é uma luta difícil, mas também sei que uma boa vitória me coloca no cenário internacional novamente, já que o camaronês hoje é o 13º do mundo”, declarou Arias em conversa hoje pela manhã com o Round 13. Até o momento, não há transmissão anunciada deste combate para o Brasil.

Final do Campeonato "Seu Babinha" em Salvador

Neste sábado, a partir das 14h, ocorre a final do 3º Campeonato Baiano "Seu Babinha" de Boxe. Organizado pelo IAPF (Instituto Acelino Popó Freitas) e pela Federação de Boxe do Estado da Bahia, o evento conta com disputas nas categorias Adulto, Infantil, Cadete e Juvenil, tanto masculino, quanto feminino. A programação se dará no Cyber Music, localizado no bairro Cidade Nova, na cidade de Salvador.

Comentários